Inscreva-se para receber nossa newsletter

© Depositphotos.com / luna123 Para superar o medo da rejeição das outras pessoas, é muito importante evitar comparações, reforçar suas qualidades, aceitar o que não depende de você e admitir suas imperfeições.

Para a Inteligência Emocional, o medo da rejeição é um reflexo da forma como os indivíduos se relacionaram com seus pais durante a infância e até mesmo ao longo da vida intrauterina. Isso acontece porque as emoções e pensamentos dos pais são transferidos e interpretados pelo bebê durante sua formação dentro do útero.

Caso a criança tenha recebido uma educação muito rígida, regada a críticas e cobranças, é provável que ela desenvolva um medo muito grande de errar, ser ridicularizada e rejeitada pelos pais. Este padrão de comportamento acaba sendo levado para a vida adulta, afetando o comportamento e os relacionamentos do indivíduo.

Rodrigo Fonseca, fundador e presidente da Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional (SBie), diz que todo ser humano possui o medo da rejeição e que esse é um dos maiores temores das pessoas. “A possibilidade de não atender às expectativas alheias dispara o medo de ser rejeitado, ridicularizado e criticado e, por esse motivo, algumas pessoas apresentam dificuldades nos relacionamentos familiares, amorosos e profissionais. Na realidade, elas procuram aceitação, porém, o medo de que isso não ocorra faz com que o indivíduo projete esse temor em suas relações, prejudicando sua vida de forma considerável”, explica o especialista.

Como superar o medo da rejeição com Inteligência Emocional?

Para perder o medo da rejeição é importante refletir sobre como era a sua relação com seus pais, relembrar as exigências que eles costumavam fazer e entender a maneira como você reagia a elas. O primeiro passo para superar essa insegurança é traçar uma relação entre esses desconfortos com o momento atual, trazendo consciência para sua forma de relacionar com os outros e com si próprio.

Confira algumas dicas que a SBie preparou para auxiliá-lo a superar o medo da rejeição:

Evite comparações

O hábito de se comparar com os outros é um dos principais causadores da insegurança emocional e da baixa autoestima. Isso porque quem se compara com os outros acaba anulando as próprias particularidades e pontos positivos.

Reforce suas qualidades

Tenha consciência dos seus pontos fortes, além de suas habilidades e principais qualidades. Focar apenas nos aspectos que precisam ser melhorados acaba fazendo com que eles se destaquem ainda mais, gerando um gasto desnecessário de energia. Faça um exercício e, sempre que se criticar por alguma coisa, lembre-se de uma qualidade ou conquista de que você se orgulhe.

Aceite o que não depende de você

Não perca tempo com coisas que não podem ser modificadas e, ao invés disso, trabalhe para aceitá-las de forma saudável. Você não pode mudar sua estatura, a cor dos seus olhos ou o estado de saúde de algum parente. Então pare de lutar contra fatores que não dependem de você e se concentre nas coisas que podem ser feitas e melhoradas.

Aceite a imperfeição

Entenda que os erros sempre vão ocorrer. Portanto, não se cobre tanto e entenda que buscar a perfeição para ser aceito pelas pessoas é um grande equívoco. Erros não são sinônimos de críticas alheias ou rejeição — quando eles ocorrerem, olhe pelo lado construtivo e use como aprendizado para melhorar.

 

Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on pinterest

Posts Relacionados

Caso você ainda não conheça o significado do termo “mindset”,

Leia Mais ►

Treinamentos Sbie

DESENVOLVA A
CAPACIDADE QUE PESSOAS REALMENTE FELIZES E QUE VERDADEIRAMENTE LIDERAM SUAS VIDAs POSSUEM.
A HABILIDADE INDISPENSÁVEL PARA TODO PROFISSIONAL
QUE TRABALHA COM DESENVOLVIMENTO HUMANO.

Inscreva-se para receber nossa newsletter