Inscreva-se para receber nossa newsletter

A Inteligência Emocional nas finanças é importante para que você desenvolva o domínio sobre suas emoções e sentimento de desejo relacionados a bens materiais fúteis.

Você sabia que, de acordo com uma pesquisa realizada pelo professor de marketing de Harvard, Gerald Zaltman, 95% das tomadas de decisões de compra são influenciadas pelo subconsciente?

A influência da propaganda

Na propaganda são utilizados inúmeros gatilhos emocionais que, inconscientemente, incitam o desejo de comprar em você. Seja por aprovação social, status, prazer, ou qualquer outro.

Quando escolhemos e fazemos uma compra de um objeto, por mais que seja algo necessário, nós estamos considerando mais do que apenas o bem material em si. Na esmagadora maioria das vezes, nós temos muita consideração pela marca, pois buscamos através dela, expressar nossos valores, posição social, e estilo de vida. O problema é que, também pagamos por todos esses pontos além da questão material.

Por que desenvolver a Inteligência Emocional nas finanças?

Uma pessoa que desenvolveu a Inteligência Emocional nas finanças, é capaz de reconhecer suas reais necessidades materiais, e comprar de acordo com sua situação financeira. Dessa forma, ela consegue usar o seu lado racional, para conter as emoções e sentimentos que o ideal de uma marca desperta nela.

A Inteligência Emocional nas finanças é essencial para que você possa então: dominar os impulsos de consumo; conquistar a estabilidade e segurança financeira; e aprender a planejar e administrar o dinheiro de forma coerente. Ou seja, é uma habilidade responsável por um relacionamento saudável com o dinheiro.

3 dicas para desenvolver a Inteligência Emocional nas finanças

Separamos então, algumas dicas para ajudar você a desenvolver a tão sonhada Inteligência Emocional nas finanças.

Reconheça os impulsos de compras desnecessárias

Reconhecer e deter os desejos de compras impulsivos e desnecessários é o primeiro passo. Para aprender sobre esse controle, você precisa começar reconhecendo sua real situação financeira. Dessa forma, é importante que saiba exatamente, quanto dinheiro tem guardado, e dessa quantia, o que já está destinado a gastos essenciais. Como pagar contas, aluguel, entre outros. Assim, você saberá de forma mais realista, o quanto pode gastar com supérfluos durante o decorrer do mês.

Procure saber mais sobre educação financeira

Busque a educação financeira, pois é através dela que você adquire a inteligência emocional nas finanças. Você irá aprender sobre como realmente funciona o crédito, os juros e até mesmo investimentos. Esse conhecimento é necessário para que você aprenda a enxergar o valor do dinheiro, e construir metas e objetivos para cada centavo.

Esqueça tudo sobre “status”

Esse é um passo que para muitas pessoas pode ser extremamente difícil. Como falamos anteriormente, você sempre leva os valores e a imagem da marca junto da sua compra, mas o que você precisa entender é que tudo isso é intangível e não existe. A publicidade é feita para construir essa miragem que agregará valor nos bens de consumo. Quando você aprende a reconhecer essas técnicas de persuasão, você finalmente consegue se libertar delas!

Se você seguir essas dicas, certamente estará no caminho certo para conquistar a plena Inteligência Emocional nas finanças!

Leia também: Black Friday: dicas de autocontrole para economizar

Assista também: A relação entre as emoções e o dinheiro

Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on pinterest

Posts Relacionados

Caso você ainda não conheça o significado do termo “mindset”,

Leia Mais ►

Treinamentos Sbie

DESENVOLVA A
CAPACIDADE QUE PESSOAS REALMENTE FELIZES E QUE VERDADEIRAMENTE LIDERAM SUAS VIDAs POSSUEM.
A HABILIDADE INDISPENSÁVEL PARA TODO PROFISSIONAL
QUE TRABALHA COM DESENVOLVIMENTO HUMANO.

Inscreva-se para receber nossa newsletter