Inscreva-se para receber nossa newsletter

Você se cobra demais? Sempre acha que outras pessoas são melhores que você? Você sente que nunca faz o suficiente? Você condiciona sua felicidade a um relacionamento? Tem medo de perder a pessoa amada? Costuma desistir das coisas porque não se sente capaz?

Se a maior parte das suas respostas foi “sim”, saiba que a insegurança tem tomado um lugar importante na sua vida. Sob os olhos da Inteligência Emocional, a insegurança é causada pelo medo: medo de fracassar, de se frustrar, de desistir, de ser rejeitado, criticado, de perder alguém importante.

Todas as pessoas sentem medo. Esta é uma emoção que nos protege de situações que podem oferecer riscos, que nos faz pensar melhor antes de agir e que pode tanto nos impulsionar a agir como nos paralisar. É importante, entretanto, saber controlar o medo para que ele não se torne um problema em sua vida.

A insegurança no relacionamento

A insegurança é um estado emocional que traz a sensação de inferioridade. A pessoa insegura sente que não é boa o suficiente para realizar determinada tarefa ou para ser amada, aceita e reconhecida, mesmo se a realidade mostrar o contrário.

Em um relacionamento de casal, a insegurança vem acompanhada de medos irreais, histórias fantasiosas, ciúmes, carência, entre tantas outras coisas que atrapalham a boa convivência e uma troca saudável.

A insegurança no relacionamento geralmente se manifesta por meio de acusações sem fundamento e reclamações como falta de carinho ou infidelidade. Estas são formas que a pessoa insegura encontra para manifestar seu complexo de inferioridade.

Qual a raiz da sua insegurança?

A maneira como nos relacionamos com as pessoas é um reflexo de como nos relacionamos com nossos pais desde a gestação: é cientificamente comprovado que os sentimentos, pensamentos e emoções dos pais são transferidos para o bebê durante a gravidez — o que significa que muitos medos e inseguranças manifestados na idade adulta podem ter sido gerados ainda no útero materno. Mães que sentiram muito medo durante a gestação, que viviam uma relação conturbada, que foram traídas ou que sofreram de depressão podem ter transferido o sentimento de insegurança aos filhos.

As sensações de segurança e de insegurança fazem parte da formação do psiquismo e estão diretamente associadas às vivências de satisfação e frustração que a criança tem ao longo do seu desenvolvimento. Os estímulos recebidos dos pais e do ambiente também contribuem para a construção desses sentimentos.

Se você foi muito criticado quando criança, por exemplo, com certeza sente muito medo de ser criticado. Se você foi muito cobrado, sente muito medo de errar e ser rejeitado. Pode ser que você tenha sido ridicularizado e sinta muito medo de passar por isso de novo.

Busque na sua história de vida como eram suas relações. Reflita sobre como era sua relação com seus pais: quais eram as exigências deles? De que forma você reagia? Quais eram as punições e os reforços positivos diante de erros e acertos? Faça uma relação com o momento atual e entenda a forma como você se relaciona.

Como vencer a insegurança e se relacionar positivamente

Questione sua insegurança

Coloque no papel todas as situações que trazem sentimento de insegurança. Para cada situação identificada, avalie se há uma justificativa real para que você se sinta inseguro e qual a pior coisa que poderia acontecer. Perceba que muitos medos não são reais, enquanto outros são muito menores do que você imaginava.

As consequências de encarar um medo e fracassar muitas vezes são menores do que as consequências de passar a vida fugindo das situações. Isso porque, além de superar seus medos, você terá um aprendizado que servirá de exemplo para as próximas experiências.

Eleve sua autoestima

Perceba como está sua autoestima: como você se enxerga, sua capacidade de reconhecer suas competências, suas fragilidades, sua capacidade de gostar de você mesmo. Quando você é capaz de aceitar a si mesmo e elevar sua autoestima, passa a ter mais facilidade de sentir segurança nas suas ações e decisões. Saiba que não é tudo que dá certo, mas que é importante sempre dar o seu melhor e ser menos exigente e crítico.

Pare de se comparar

Pare agora mesmo de se comparar com outras pessoas. Cada vez que você se compara com alguém, você anula suas qualidades. Talvez você não saiba, mas muitas pessoas gostariam de ter algumas coisas que você tem, e quem você acha que é perfeito pode estar desejando ser outra pessoa.

Lembre-se de suas qualidades positivas

Tire o foco do que está errado. Para se sentir seguro, você precisa ter consciência das suas qualidades. Faça uma lista de tudo o que ama sobre você mesmo, desde a amizade até a inteligência, e tenha isso sempre em mente. Toda vez que se criticar por algo, lembre-se de uma qualidade positiva.

Lembre-se que você é vitorioso

Escreva sobre os sucessos da sua vida, as realizações das quais se orgulha e memórias queridas. Quando se sentir incapaz de fazer qualquer coisa, como se não pudesse fazer nada direito, veja sua lista e lembre-se de como você é uma pessoa fantástica.

Autoconhecimento

Conhecer sua história de vida, sua personalidade, suas forças e fraquezas, bem como sua forma de se relacionar e atuar permite que você tenha uma visão clara do seu funcionamento e de como você reage em cada situação da vida.

O autoconhecimento é o principal combustível para você se libertar dos processos inconscientes e agir de maneira consciente. O Método LOTUS é um treinamento que traz visão ampla da sua vida e o entendimento de como você pode se libertar de crenças limitantes e comportamentos que paralisam sua vida.

Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on pinterest

Posts Relacionados

Caso você ainda não conheça o significado do termo “mindset”,

Leia Mais ►

Treinamentos Sbie

DESENVOLVA A
CAPACIDADE QUE PESSOAS REALMENTE FELIZES E QUE VERDADEIRAMENTE LIDERAM SUAS VIDAs POSSUEM.
A HABILIDADE INDISPENSÁVEL PARA TODO PROFISSIONAL
QUE TRABALHA COM DESENVOLVIMENTO HUMANO.

Inscreva-se para receber nossa newsletter