© Depositphotos.com / sabphoto A ansiedade nos jovens é bastante comum durante a transição para a avida adulto, devido as novas responsabilidades.

O último relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS), divulgado em 23 de fevereiro, apontou o Brasil como o país com a maior taxa de transtornos de ansiedade no mundo. Quase 10% da população sofre dessa disfunção, que engloba várias outras como: ataques de pânico, transtorno obsessivo-compulsivo, estresse pós-traumático e fobias.

A ansiedade é caracterizada pela preocupação excessiva sobre possibilidades futuras: medo de errar, de se frustrar, da rejeição, da crítica e do que é imprevisível e incontrolável. O desconforto está diretamente ligado às emoções: medo, alegria e raiva podem deixar uma pessoa ansiosa em questão de segundos, especialmente se ela não souber lidar com os sentimentos.

Para evitar crises de ansiedade, é fundamental ter consciência de suas emoções e da maneira como elas interagem com seus pensamentos e comportamentos. O cérebro ativa a ansiedade quando surge uma situação de ameaça, funcionando como um mecanismo de proteção para situações que precisam de atenção ou cuidado.

Ansiedade nos jovens

A ansiedade é muito comum na transição para vida adulta. É durante esta fase que os indivíduos experimentam novas situações e realidades: a escolha da profissão, o curso na faculdade, o primeiro emprego, entre outras coisas. As novas responsabilidades com a vida profissional, pessoal e social geram insegurança e causam ansiedade. Porém, se o transtorno for persistente e os sintomas atrapalharem a rotina e as atividades do jovem, é preciso identificar as causas e medos para que eles possam ser tratados.

Sintomas da ansiedade

  • Coração acelerado;
  • Insônia;
  • Transpiração excessiva;
  • Tremores;
  • Dores no pescoço e ombros
  • Boca seca.

Causas da ansiedade

  • Traumas intrauterinos e o estado emocional da mãe durante a gestação;
  • Histórico de abuso e violência durante a infância e adolescência;
  • Crescer em uma família que tem histórico de transtornos de ansiedade;
  • Ter passado por uma situação traumática, como a perda de um ente querido.

Dicas para controlar a ansiedade

Movimente-se

O corpo humano é uma máquina que foi feita para estar em movimento. Procurar uma atividade física que lhe agrade, uma vez que a prática de exercícios é fundamental para combater a ansiedade.

Cuide da alimentação

Pessoas que sofrem de ansiedade precisam redobrar os cuidados com a alimentação, já que é comum “descontar” a frustração e a ansiedade em comidas pouco saudáveis, ricas em gorduras, açúcares e carboidratos. O contrário também pode ocorrer, levando à falta de apetite. Ter uma rotina regrada e uma alimentação balanceada é fundamental para não desenvolver transtornos alimentares ligados à ansiedade.

Tenha um hobby

Vestibular, cursinho, escola e muitas decisões para serem tomadas acabam tomando muito tempo, porém é importante abrir um espaço para dedicar-se a uma atividade que lhe traga prazer e faça a mente descansar.

Organize

Ter uma agenda semanal bem definida com prioridades, horários, locais e tudo o que for acontecer de importante nos próximos dias é uma boa opção para as pessoas ansiosas. É fundamental se organizar e focar em uma tarefa de cada vez.

Respire

Dedique alguns minutos do seu dia para respirar. Inspirações e expirações longas e profundas podem diminuir a chance de ter uma crise de ansiedade.

Passo a passo da respiração: desacelere e esvazie os pulmões. Em seguida, inspire suavemente pelo nariz, contando devagar até quatro e deixando a barriga se expandir. Por fim, expire suavemente, contando até seis. Tente respirar entre 8 e 12 vezes por minuto, estabelecendo um ritmo confortável e utilizando o diafragma.

Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on pinterest

Posts Relacionados

Precisamos repensar sobre a educação que damos aos nossos filhos e também sobre nossas próprias crenças. Por isso, separamos alguns documentários e livros que abordam o conceito de masculinidade.

Leia Mais ►

Como o esgotamento psicológico não acontece da noite para o dia, precisamos prestar atenção em alguns sinais do nosso corpo e mente.

Leia Mais ►

A maior dificuldade está em reconhecer os sinais da baixa autoestima, então, confira as principais características dessa condição e algumas dicas para mudar isso!

Leia Mais ►

Treinamentos Sbie

DESENVOLVA A
CAPACIDADE QUE PESSOAS REALMENTE FELIZES E QUE VERDADEIRAMENTE LIDERAM SUAS VIDAs POSSUEM.
A HABILIDADE INDISPENSÁVEL PARA TODO PROFISSIONAL
QUE TRABALHA COM DESENVOLVIMENTO HUMANO.

Inscreva-se para receber nossa newsletter