Conheça os estágios da depressão e a importância da Inteligência Emocional no tratamento

Publicado em: 05/04/2017 Por: Equipe SBie

© Depositphotos.com / stokkete A depressão pode se manifestar por meio de diversos sinais, tais como: ansiedade, tristeza, medo, cansaço, angústia e irritabilidade.

A depressão é uma doença de origem psicológica, emocional e ambiental que vai muito além de fatores genéticos e alterações químicas cerebrais. A ciência permite o controle da doença por meio de medicamentos, regulando partes químicas e genética, mas também é necessário cuidar dos fatores emocionais que causaram a doença para que os medicamentos não funcionem apenas como uma ferramenta que esconde uma ferida que precisa ser identificada e tratada.

Não há estágios definidos para a depressão, visto que cada indivíduo manifesta a doença de maneira diferente, variando de acordo com os fatores externos e gatilhos internos. Pensamentos pessimistas, perda de interesse em atividades que antes traziam prazer, tristeza e procrastinação são os principais sintomas apresentados pelas pessoas que estão enfrentando uma depressão. Porém, é preciso ficar atento: a doença pode se manifestar por meio de diversos outros sinais que podem passar desapercebidos, atrasando o diagnóstico e o tratamento.

Sintomas mais comuns da depressão

  • Irritabilidade;
  • Tristeza profunda e persistente;
  • Medo e insegurança;
  • Cansaço;
  • Angústia;
  • Procrastinação e dificuldade em realizar tarefas comuns;
  • Ansiedade;
  • Dificuldade para se concentrar;
  • Desânimo e incapacidade de ver o lado bom das situações;
  • Baixa autoestima;
  • Alterações no apetite;
  • Insônia e alterações no sono.

Como a Inteligência Emocional pode ajudar

A depressão precisa ser tratada nos aspectos neurológicos e psicológicos e, para que o processo de cura aconteça, geralmente é necessário buscar ajuda profissional. Quanto mais cedo essa ajuda for encontrada, menos severa será a evolução da doença. O desenvolvimento da Inteligência Emocional é um grande aliado para a cura da depressão, visto que ela proporciona a criação de habilidades que permitem a administração das adversidades da vida, a capacidade para atribuir novos significados às memórias dolorosas, além de aceitação e percepção das emoções.

Uma pessoa que sofreu maus tratos na infância e mais tarde desenvolveu depressão, por exemplo, não irá se curar apenas com medicamentos. É preciso cuidar dessas questões que ficaram registradas no subconsciente. Aprender a superar conflitos, conviver com mudanças e dominar as emoções são outros passos que devem ser aprendidos e praticados, evitando que as mudanças naturais da vida impeçam o indivíduo de viver uma vida saudável e feliz.

Translate »