4 Dicas de como ser uma pessoa mais calma e equilibrada emocionalmente

Publicado em: 24/07/2017 Por: Equipe SBie

© Depositphotos.com / alenkasm Para ser uma pessoa mais calma e equilibrada emocionalmente, é muito importante refletir como você lida com as emoções, desenvolver sua empatia, reclamar menos e respirar.

O equilíbrio emocional é a peça-chave para ter mais qualidade de vida e bem-estar. Ao manter a calma diante dos problemas e controlar as reações emocionais, é possível manter mente e corpo saudáveis, se relacionar de maneira positiva com as outras pessoas e direcionar a energia para ações que tragam realização e desenvolvimento pessoal e profissional.

Você já parou para pensar o quanto de energia é desperdiçada em explosões de raiva, por exemplo? Em contrapartida, é fundamental entender que todos os tipos de sensações emocionais precisam ser liberados em algum momento e, quando reprimimos e bloqueamos nossas emoções, elas irão encontrar um meio de se expressar — seja por padrões de comportamentos ou doenças físicas.

Ao trabalhar o equilíbrio emocional, é possível perceber as emoções e as mensagens que elas nos passam e, assim, direcioná-las de forma consciente e construtiva. A raiva não precisa ser necessariamente uma emoção negativa. Com uma natureza expansiva, ela pode impulsionar o indivíduo para a ação e, quando bem canalizada, pode ser responsável por acabar com algo que esteja causando incômodo.

Porém, quando falta equilíbrio, esse sentimento pode se tornar perigoso e ser levado ao extremo, criando problemas ainda maiores. O primeiro passo para manter a calma é reconhecer essa emoção e aceitá-la, encontrando meios para direcioná-la da melhor maneira.

Dicas de Inteligência Emocional para ser mais calmo e equilibrado

Reflita sobre como você lida com as emoções

Quando emoções como o medo, a raiva e a tristeza surgem, de que maneira você costuma lidar com elas? Você reprime o que pensa e não diz o que sente ou reage imediatamente de maneira impulsiva? Entender como cada emoção interfere nas suas ações e relacionamentos é o primeiro passo para ter uma consciência maior de como é o seu próprio funcionamento. Fazer um exercício de autoconhecimento é fundamental para encontrar um caminho intermediário — sem reprimir suas emoções e também sem reagir de maneira impulsiva e inconsequente.

Desenvolva sua empatia

Os seres humanos possuem bagagens emocionais e histórias de vida distintas e, por esse motivo, pensam, sentem e agem de formas diferentes. Desenvolver a empatia, ou seja, aprender como se colocar no lugar do outro e respeitar as diferenças é uma excelente maneira de aliviar conflitos, evitar desentendimentos e melhorar consideravelmente o equilíbrio emocional.

Reclame menos

Quando sentir vontade de reclamar, faça o oposto: lembre-se de quantas coisas boas você já conquistou na sua vida e seja grato por todas elas. Toda vez que você reclama, tira o foco de realizações e oportunidades positivas e expande as coisas negativas. Esse hábito pode fazer com que você se torne uma pessoa irritadiça, ansiosa e depressiva. Faça um exercício consciente para encontrar algo positivo em todas as situações.

Respire

Respirar é uma ação vital e um movimento automático do organismo, porém, quando não colocamos atenção na respiração, ela se torna superficial e prejudica o fornecimento de oxigênio para o corpo. Quando estamos nervosos e irritados, a tendência é que a respiração seja mais rápida e curta. Então, ao perceber que você está com raiva ou ansioso, leve sua consciência para a respiração e inspire e expire de forma mais longa e profunda. Ao usar essa técnica, é possível alterar seu estado emocional e o tornar mais consciente.

 

Translate »