Inscreva-se para receber nossa newsletter

casal separado
Todos os relacionamentos passam por altos e baixos, e é necessário paciência e diálogo para superar conflitos.

Relacionamentos amorosos são delicados, pois nem sempre tudo caminha conforme o esperado: é comum que as relações passem por altos e baixos, enfrentando momentos de crise que parecem não ter fim. Isso porque um relacionamento envolve diferenças de personalidade, interesses, expectativas, formas de expressão e gostos individuais.

Para a psicologia de relacionamentos amorosos, as crises acontecem quando alguma coisa sai do padrão, da rotina e dos acordos feitos pelo casal. Nesses momentos, é importante ter consciência de que as crises não significam o fim da relação: elas são pontuais e precisam ser superadas com diálogo.

Se você quer saber como enfrentar crises no relacionamento amoroso, veja algumas atitudes que podem ajudar a contornar os problemas e retomar ao convívio positivo.

8 passos para enfrentar uma crise de relacionamento amoroso

Diálogo e consciência

Não seja um acumulador de mágoas e insatisfação, pois o silêncio prolongado é o maior causador dos momentos de crise. Cada vez que você deixa de falar o que pensa, uma parcela da intimidade com o parceiro é perdida.

Não deixe para depois, não deixe passar, não desvalorize o que lhe incomoda e não fique dando indiretas: seja claro e fale sinceramente sobre seus sentimentos diante de determinada situação, sem acusar seu parceiro ou jogar toda a culpa nele.

Responsabilidade

Tudo o que acontece em uma relação é de responsabilidade das duas pessoas envolvidas. Por isso, antes de falar que seu parceiro errou, encontre sua responsabilidade e perceba em quais aspectos você também precisa melhorar. Converse com seu parceiro sobre a responsabilidade de cada um e façam um novo acordo. Fuja das acusações e foque nas soluções.

Flexibilidade e respeito

As pessoas mudam todos os dias e, consequentemente, as relações também mudam. É preciso ter flexibilidade para respeitar as diferentes formas de ser. Isso não significa que uma das partes precisa sempre abrir mão dos próprios valores, mas que ambos precisam respeitar as diferenças para que encontrem formas saudáveis de conviver e enfrentar a crise. Escolha ser feliz em vez de ter razão.

Compreensão e reconhecimento

Ninguém é perfeito e acerta o tempo todo. Portanto, seja paciente e saiba lidar com os erros — tanto com os seus como os cometidos por seu parceiro. Em vez de olhar apenas para as falhas e para os momentos difíceis, reconheça o esforço do seu parceiro e lembre-se das coisas que você sempre admirou nele.

Alinhe as expectativas

As pessoas buscam coisas diferentes e têm expectativas diferentes em relação à vida. No começo dos relacionamentos amorosos, é comum que ambos se esforcem para atender às expectativas do outro. Com o tempo e a convivência, porém, é natural que cada um volte a olhar para si.

Vocês não precisam ter as mesmas expectativas, mas é necessário que elas estejam alinhadas para que todos os lados sejam atendidos sem que ninguém precise abrir mão da própria vida.

Administre as emoções

As pessoas se expressam por meio das emoções, que determinam seus comportamentos e palavras. Cada pessoa se expressa de forma única, e esta particularidade é resultante das experiências individuais e história de vida. Nesse sentido, saber administrar e lidar com as emoções é crucial para viver a dois.

Observe e descubra como cada emoção se manifesta em você e no seu parceiro. Essa percepção permite que você saiba o momento de falar, de ouvir e de se afastar.

Entenda sua história de vida

Independentemente de como foi sua infância e a relação com seus pais, a tendência é que os relacionamentos amorosos projetem extremos: ou você busca pessoas idênticas ou totalmente opostas de seus pais, seja para suprir um vazio interior ou como forma de desaprovar os pais.

Esse processo é inconsciente, e isso pode causar conflitos no relacionamento justamente porque você pode estar carregando conflitos internos da sua infância.

Cure suas dores e encontre um propósito

Desenvolva uma relação saudável com seus pais e entenda sua história de vida, suas buscas e seus medos. A partir do momento em que você entende tudo isso, é possível tratar esses aspectos sem transferir os problemas para seu parceiro.

Imagem: © Depositphotos.com / Wavebreakmedia

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on pinterest

Posts Relacionados

Caso você ainda não conheça o significado do termo “mindset”,

Leia Mais ►

Treinamentos Sbie

DESENVOLVA A
CAPACIDADE QUE PESSOAS REALMENTE FELIZES E QUE VERDADEIRAMENTE LIDERAM SUAS VIDAs POSSUEM.
A HABILIDADE INDISPENSÁVEL PARA TODO PROFISSIONAL
QUE TRABALHA COM DESENVOLVIMENTO HUMANO.

Inscreva-se para receber nossa newsletter