Inscreva-se para receber nossa newsletter

A ansiedade é um estado que pode ajudar ou prejudicar, dependendo da sua intensidade. Quando bem dosada, ela pode estimular a preparação e a ação, porém, quando em excesso, pode paralisar e impedir a reação do indivíduo.

A ansiedade comum está relacionada à preocupação. É quando você se preocupa antecipadamente sobre alguma coisa que ainda nem aconteceu — e, muitas vezes, pode nunca acontecer. A ansiedade comum diz respeito a ficar ansioso antes de um encontro, pois corre-se o risco de ser rejeitado, ou antes de uma prova, pois corre-se o risco da reprovação.

Esse tipo de ansiedade é totalmente útil, pois permite que a pessoa se prepare antecipadamente e até se planeje caso alguma coisa dê errado. Sem esse tipo de ansiedade, estaríamos totalmente vulneráveis aos perigos e ao desconhecido. Portanto, trata-se de um mecanismo de defesa que o ser humano desenvolveu ao longo dos anos.

Quando a ansiedade acontece repentinamente, em momentos em que não há nenhum risco real ou quando é tão intensa e duradoura a ponto de interferir nas atividades do cotidiano, ela pode ser considerada patológica. Os distúrbios de ansiedade são o tipo mais comum de distúrbios psiquiátricos.

A ansiedade patológica interfere diretamente no bem-estar e desempenho do indivíduo e não permite que ele se prepare para enfrentar situações ameaçadoras. A sensação pode ser tão desconfortável que, muitas vezes, as pessoas evitam situações simples para não sentir o desconforto da ansiedade.

Ansiedade e Inteligência Emocional

A ansiedade está totalmente ligada às emoções. Alegria, medo, tristeza e raiva podem deixar uma pessoa ansiosa em questão de segundos, especialmente se ela não souber como lidar com esses sentimentos. Nesse sentido, ter consciência de suas emoções e da forma como elas interagem com seus pensamentos e comportamentos é fundamental para não perder o controle e desencadear uma desnecessária crise de ansiedade.

O cérebro ativa a ansiedade de acordo com o surgimento de determinadas emoções e em situações que trazem ameaça — seja medo de perder alguma coisa, raiva por ter sido humilhado, alegria por algum evento especial ou tristeza. Trata-se, portanto, de um mecanismo de proteção a situações potencialmente desagradáveis.

Para evitar que a ansiedade se torne um problema, é preciso ter consciência sobre como reagimos a esses impulsos desagradáveis. O primeiro passo é identificar as emoções que trazem mais ansiedade e, aos poucos, tentar perceber que esta emoção não precisa necessariamente gerar ansiedade.

É necessário sair do automático e fazer com que esses processos de defesa do corpo se tornem uma escolha, de modo que você possa libertar o inconsciente dos mecanismos que o cérebro cria para lhe proteger.

Técnicas de respiração e relaxamento

Ter consciência da sua respiração é a melhor técnica para controlar uma crise de ansiedade. Porém, não adianta tentar respirar apenas durante a crise, pois você só estará piorando ainda mais as coisas. É preciso que a respiração correta se torne um hábito que favoreça o foco no presente, a calma e, consequentemente, a redução da ansiedade.

Cinco minutos por dia de inspirações e expirações longas e profundas, respirando pelo seu diafragma e relaxando o corpo, são o suficiente para perceber os benefícios das técnicas de respiração. Quanto mais consciente você for, maior será sua capacidade de lidar com as situações do dia a dia, e menor será a chance de ter uma crise de ansiedade.

Passo a passo da respiração

Desacelere a sua respiração e faça os seguintes passos:

– Esvazie os pulmões. Em seguida, inspire suavemente pelo nariz, contando devagar até quatro e deixando a barriga expandir;

– Expire também suavemente, contando devagar até seis. Tente respirar entre oito e 12 vezes por minuto, estabelecendo um ritmo confortável.

No início, você pode sentir que não tem ar suficiente, mas é importante resistir à vontade de inspirar rapidamente. Tente não respirar com a parte superior do peito, dando preferência ao uso do diafragma — o músculo imediatamente abaixo do tórax.

Se você realmente deseja controlar sua ansiedade, é fundamental que esteja consciente de sua vida, seus pensamentos e emoções. Para isso, é necessário parar, respirar fundo e dedicar algum tempo a você. Conheça nossos treinamentos de Inteligência Emocional e comece agora seu processo de mudança.

Imagem: © Depositphotos.com / stevanovicigor

Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on pinterest

Posts Relacionados

Hoje, vamos compartilhar com você algumas dicas para economizar, e

Leia Mais ►

Hoje, em comemoração do Dia Nacional da Consciência Negra, nós

Leia Mais ►

Treinamentos Sbie

DESENVOLVA A
CAPACIDADE QUE PESSOAS REALMENTE FELIZES E QUE VERDADEIRAMENTE LIDERAM SUAS VIDAs POSSUEM.
A HABILIDADE INDISPENSÁVEL PARA TODO PROFISSIONAL
QUE TRABALHA COM DESENVOLVIMENTO HUMANO.

Inscreva-se para receber nossa newsletter