Inscreva-se para receber nossa newsletter

© Depositphotos.com / AndreyPopov Para ser um líder imparcial é muito importante seguir algumas dicas, tais como: ter empatia, ser justo e ser pertinente ao criticar e elogiar um colaborador.

Ser líder não é uma tarefa fácil, e quem cumpre esta função dentro de uma organização tem que enfrentar diversos desafios, tais como lidar com os colaboradores e delegar tarefas, além de inspirar, conhecer e entender os diferentes perfis dos funcionários. Para que isso seja feito da melhor maneira possível, é fundamental que o gestor desenvolva uma série de competências que garantam uma constante evolução de sua equipe.

O desenvolvimento da Inteligência Emocional é tão importante quanto adquirir conhecimento técnico para exercer as tarefas como líder. Isso porque um líder que não sabe lidar com suas emoções geralmente não sabe como ter imparcialidade para lidar com diferentes tipos de personalidade e acaba criando tensões, mal-entendidos e falhas na comunicação. A consequência desses problemas é a queda no rendimento dos colaboradores e a perda de tempo.

O ambiente corporativo é composto por pessoas e, portanto, por emoções. Os líderes não fogem a esta regra, e é natural que eles acabem criando laços e afinidades com alguns colaboradores. Ao assumir um posto de liderança, porém, é preciso que o gestor tenha muita atenção para que essas amizades não influenciem em suas decisões e formas de agir.

Manter uma atitude neutra diante de conflitos pode ser uma tarefa muito difícil para o líder. Por isso, é fundamental que ele esteja emocionalmente preparado para agir de forma justa e equilibrada com todos os membros de sua equipe, sem deixar que as questões pessoais interfiram na rotina e nos processos de trabalho.

4 dicas para ser um líder imparcial

Tenha empatia

A empatia é a palavra-chave para que o gestor se mantenha imparcial e não inclua ou exclua um funcionário de maneira indevida — seja em uma tarefa específica, em determinado processo ou até mesmo em um evento associado à organização. A empatia também garante que o líder tenha capacidade de se colocar no lugar de seus colaboradores, entendendo a maneira como cada um age, bem como sua personalidade e a maneira como o indivíduo encara seu trabalho.

Seja justo

Independentemente do nível de afinidade com cada funcionário, é importante desenvolver senso de justiça para saber liderar de forma assertiva. Um líder justo consegue tomar decisões com muito mais segurança e clareza, já que não é pautado por suas emoções e opiniões pessoais, mas pelas ações e pelo desempenho apresentado por seus colaboradores.

Seja pertinente ao criticar e elogiar

Os funcionários precisam ficar sabendo quando cometem algum tipo de falha, mas também merecem elogios quando alcançam metas e objetivos que impulsionam a empresa. É preciso estar atento e saber a hora de aconselhar e elogiar todos os colaboradores de maneira homogênea. Quando existe abertura o suficiente para que essas observações sejam feitas sem estremecer o profissionalismo da relação, haverá maior confiança entre o líder e a equipe, gerando um ambiente mais saudável, produtivo e eficiente.

Avalie o desempenho do grupo

Verificar como anda a equipe como um todo é fundamental. O gestor deve sempre considerar e avaliar o desempenho de maneira coletiva para entender como anda a sinergia no dia a dia da empresa, assim como o nível de cooperação e o trabalho em equipe, especialmente nos momentos de crise.

Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on pinterest

Posts Relacionados

Caso você ainda não conheça o significado do termo “mindset”,

Leia Mais ►

Treinamentos Sbie

DESENVOLVA A
CAPACIDADE QUE PESSOAS REALMENTE FELIZES E QUE VERDADEIRAMENTE LIDERAM SUAS VIDAs POSSUEM.
A HABILIDADE INDISPENSÁVEL PARA TODO PROFISSIONAL
QUE TRABALHA COM DESENVOLVIMENTO HUMANO.

Inscreva-se para receber nossa newsletter