© Depositphotos.com / juliarstudio O cérebro humano é dividido em duas partes: hemisfério esquerdo, responsável pelo racional, e o hemisfério direito, responsável pelo emocional.

Você já questionou o motivo de algumas pessoas serem mais racionais e outras mais emocionais? Por que algumas pessoas têm talentos artísticos, enquanto outras não? Por que alguns indivíduos têm facilidade com números e outros não? O que essas pessoas têm de diferente, além das influências do meio?

O cérebro humano é dividido em duas partes principais: o hemisfério esquerdo e hemisfério direito. Suas funções estão relacionadas ao intelecto, ao controle muscular, à regulação interna das funções corporais e aos centros emocionais. Cada lado cumpre funções específicas e é por meio da interação entre eles que acontece a organização neurológica.

Apesar de atuarem de maneira conjunta, um dos hemisférios é sempre mais predominante que o outro, e cada pessoa tem um deles melhor desenvolvido. Acredita-se que artistas são movidos pelo lado direito, enquanto pessoas que têm profissões na área de engenharia e finanças têm o lado esquerdo dominante.

Diferenças entre cérebro racional e emocional

O lado esquerdo do cérebro é o hemisfério racional, que controla os pensamentos lógicos e analíticos, além das funções físicas. Trata-se da parte responsável por processar as informações adquiridas, selecionar as que têm aplicação prática e estruturar esses dados de maneira racional — de modo que o indivíduo possa utilizá-los de maneira lógica e prática.

O lado direito do cérebro, por sua vez, é mais intuitivo, criativo, emocional e criativo. Este hemisfério está relacionado à orientação espacial, às atividades artísticas e à percepção ilimitada, cumprindo a função de dar sentido à percepção e de interagir com o meio, processando todas as informações de modo simultâneo e oferecendo uma visão global das situações.

A integração dos hemisférios

Para que as pessoas utilizem todo seu potencial, o ideal é que razão e emoção estejam equilibrados. Dessa forma, é possível encontrar soluções criativas para os problemas, além de compreender e interagir com facilidade. Além disso, os processos mentais ficam mais relaxados, tranquilos, flexíveis e criativos. E a boa notícia é que podemos encontrar esse equilíbrio com treino.

Para equilibrar o cérebro emocional e o racional, o primeiro passo é identificar qual o seu lado predominante. Se você é uma pessoa mais racional, é possível desenvolver seu lado emocional por meio de poesia, pintura, meditação e prática musical. Se você é mais emocional, tente aprender uma língua nova, estabelecer metas e ler manuais de instrução.

Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on pinterest

Posts Relacionados

20 frases de incentivo para você fazer parte do Outubro Rosa! Confira!

Leia Mais ►

Saber reconhecer as emoções e como elas influenciam suas ações é fundamental para ter mais qualidade de vida e equilíbrio.

Leia Mais ►

Confira essa entrevista exclusiva para compreender um pouco mais sobre a doença que hoje, é considerada a “doença do século”.

Leia Mais ►

Treinamentos Sbie

DESENVOLVA A
CAPACIDADE QUE PESSOAS REALMENTE FELIZES E QUE VERDADEIRAMENTE LIDERAM SUAS VIDAs POSSUEM.
A HABILIDADE INDISPENSÁVEL PARA TODO PROFISSIONAL
QUE TRABALHA COM DESENVOLVIMENTO HUMANO.

Inscreva-se para receber nossa newsletter