Inscreva-se para receber nossa newsletter

© Depositphotos.com / piotr_marcinski A ansiedade infantil está completamente ligada a emoções como alegria, medo, tristeza e raiva.

A ansiedade é caracterizada pela preocupação com o futuro, ou seja, medo de que algo possa dar errado ou sentir como se estivesse em algum tipo de perigo. Trata-se de uma reação biológica do ser humano, que dispara um tipo de “alarme” sempre que percebe algum tipo de ameaça.

A ansiedade causa sensações físicas, chamadas de resposta de luta-fuga. Isso acontece devido a uma onda de hormônios como a adrenalina, que prepara o corpo para uma reação. As principais sensações físicas associadas à ansiedade são:

  • Batimento cardíaco acelerado;
  • Dificuldade respiratória;
  • Mãos suadas;
  • Tremores;
  • Tontura.

Essas repostas acontecem de maneira instantânea, e geralmente leva alguns segundos para o córtex entender a situação e checar se a ameaça é real e qual a melhor maneira de lidar com ela. Caso o córtex envie um sinal dizendo que não há perigo, o sistema nervoso começa a se acalmar.

Esse tipo de ansiedade é muito útil para os seres humanos, permitindo que o indivíduo se prepare e planeje para as situações. Porém, se a ansiedade acontece repentinamente, quando não há nenhuma situação de perigo real ou se apresentando de maneira intensa e duradoura, ela passa a atrapalhar a rotina e as atividades da pessoa e pode ser considerada patológica.

Distúrbios de ansiedade são os mais comuns entre os transtornos psiquiátricos, podendo se manifestar em qualquer idade e de diferentes maneiras.

Principais transtornos que as crianças podem desenvolver

Ansiedade generalizada

Preocupação excessiva com várias áreas da vida: escola, saúda, segurança dos familiares, ou futuro geral. Podem desenvolver sintomas físicos como dor de cabeça, estômago, tensão muscular e cansaço.

Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC)

Compulsões e ações repetidas, a ansiedade se manifesta em forma de obsessões

Fobias

Medo intenso de algo específico e que nem sempre representam perigo de fato

Ataques de pânico

Acontece sem nenhuma razão aparente e a criança pode ter intensos sintomas como falta de ar e coração acelerado.

Transtorno de Estresse Pós-Traumático

Flashbacks e pesadelos de eventos traumático que aconteceram no passado.

Causas da ansiedade infantil

A ansiedade está totalmente ligada a emoções como alegria, medo, tristeza e raiva. Alguns episódios vivenciados pela criança podem engatilhar o transtorno, tais como:

  • O estado emocional da mãe durante a gestação. Caso a gestante tenha se sentindo muito ansiosa pela saúde do bebê ou por algum outro motivo, é possível que a criança tenha absorvido este sentimento e aprendido a ser ansiosa;
  • Histórico de abuso e violência;
  • Crescer em uma família que é ansiosa;
  • Ter sofrido algum trauma como a perda de um ente querido.

Como ajudar as crianças ansiosas

A maneira mais eficaz de ajudar uma criança que sofre com ansiedade é entender e reconhecer os gatilhos que levam ao transtorno. Por isso, o ideal é sempre falar abertamente com seu filho e entender como o problema está afetando a vida dele. Seja paciente e tenha atitudes positivas com a criança, dando exemplos de suas próprias preocupações e de como você foi capaz de superá-los.

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on pinterest

Posts Relacionados

Caso você ainda não conheça o significado do termo “mindset”,

Leia Mais ►

Treinamentos Sbie

DESENVOLVA A
CAPACIDADE QUE PESSOAS REALMENTE FELIZES E QUE VERDADEIRAMENTE LIDERAM SUAS VIDAs POSSUEM.
A HABILIDADE INDISPENSÁVEL PARA TODO PROFISSIONAL
QUE TRABALHA COM DESENVOLVIMENTO HUMANO.

Inscreva-se para receber nossa newsletter