Inscreva-se para receber nossa newsletter

© Depositphotos.com / [email protected] Os hábitos são impulsionados por três importantes componentes: gatilho, ação e recompensa.

O hábito é caracterizado por uma sequência de comportamentos que são repetidas automaticamente em uma rotina, muitas vezes se tornando vícios. Segundo Rodrigo Fonseca, fundador e presidente da Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional (SBie), o hábito tem o objetivo de fazer o indivíduo poupar energia.

“Repetimos vários hábitos já moldados e arraigados no nosso cérebro emocional de maneira automática. Quando temos um comportamento estabelecido no cérebro emocional, não é necessário gastar energia pensando em que movimento é preciso fazer para escovar os dentes, por exemplo”, explica Rodrigo Fonseca.

Os hábitos são formados por três componentes: gatilho, ação e recompensa. O gatilho funciona como um “clique” no cérebro emocional: o gatilho para um fumante acender um cigarro, por exemplo, pode ser o café que ele toma depois do almoço. Logo em seguida vem a ação — que é fumar o cigarro em si — e a recompensa fecha o ciclo, indicando para o cérebro que a ação trouxe uma sensação de bem-estar.

A antecipação criada pelo gatilho, a constância na ação e o anseio pela recompensa formam o hábito. Quanto mais vezes a sequência de comportamentos for repetida, mais o indivíduo se sente recompensado e mais automáticas se tornam suas ações.

Os hábitos são poderosos pela dependência neurológica que a recompensa cria, e o nível da intensidade do desejo por esta recompensa pode tornar o hábito um vício. Ao tomar consciência sobre o processo de formação de um hábito, podemos tirar a força automática que ele tem nas nossas vidas.

3 dicas para eliminar maus hábitos

Modifique o gatilho

Uma das melhores maneiras de se livrar de um hábito é evitar o gatilho que leva a ele. Ao usar o exemplo do café (gatilho) que desperta a vontade de fumar (hábito), é possível diminuir a quantidade de cafés nos intervalos e, assim, evitar que a vontade de fumar apareça.

Entenda a neuroplasticidade cerebral

O cérebro humano é plástico e está em constante mudança. Por isso, sempre é possível adotar novos hábitos e eliminar hábitos antigos e prejudiciais. Esse funcionamento é chamado de neuroplasticidade cerebral — característica que torna o cérebro flexível e mutável. Isso significa que a mente se adapta e se molda todos os dias, e que a dificuldade para abandonar velhos hábitos existe porque o cérebro foi condicionado a isso.

Crie novos hábitos

Quando uma atividade se repete, os caminhos neurais ganham mais força e se torna cada vez mais difícil eliminar os hábitos. Incluir novos comportamentos à rotina e repeti-los por algumas vezes faz com que esses caminhos ganhem força e se torne um hábito inconsciente. Esse movimento pode incluir atividades físicas ou uma alimentação mais saudável, por exemplo.

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on pinterest

Posts Relacionados

Caso você ainda não conheça o significado do termo “mindset”,

Leia Mais ►

Treinamentos Sbie

DESENVOLVA A
CAPACIDADE QUE PESSOAS REALMENTE FELIZES E QUE VERDADEIRAMENTE LIDERAM SUAS VIDAs POSSUEM.
A HABILIDADE INDISPENSÁVEL PARA TODO PROFISSIONAL
QUE TRABALHA COM DESENVOLVIMENTO HUMANO.

Inscreva-se para receber nossa newsletter