Os problemas emocionais causados pela dependência das redes sociais

Publicado em: 30/11/2016 Por: Equipe SBie

© Depositphotos.com / AY_PHOTO A dependência das redes sociais é desenvolvida por pessoas inseguras e com baixa autoestima.

A dependência das redes sociais é uma realidade cada vez mais assustadora. Recentemente, um estudo feito pela Universidade de Chicago sobre o impacto causado pelas relações online acompanhou 205 pessoas por uma semana, chegando à conclusão de que é mais difícil resistir às redes sociais do que dizer não ao cigarro e ao álcool.

A dependência provoca uma necessidade incontrolável de se conectar às redes sociais para se expor e acompanhar a exposição dos amigos virtuais. Da mesma forma que o viciado em bebida precisa beber cada vez mais, as pessoas viciadas em redes sociais precisam passar cada vez mais tempo conectadas.

O vício como proteção emocional

A falta de autoconhecimento faz com que muitas pessoas queiram fugir das emoções com que não conseguem lidar. As redes sociais representam uma forma de olhar para fora e tirar o foco do interior, uma vez que obter likes, comentários e compartilhamentos é muito mais fácil do que pedir um abraço, dar um feedback positivo ou falar sobre os sentimentos. Além disso, os relacionamentos nas redes sociais são mais superficiais e frios, permitindo que as pessoas escondam suas reais emoções.

A dependência das redes sociais geralmente é desenvolvida por pessoas inseguras, que têm dificuldade de se relacionar e apresentam baixa autoestima. A falta de amor próprio faz com que a pessoa sinta necessidade de ser aceita, ao mesmo tempo em que não se sente capaz de atender às expectativas dos outros, desenvolvendo o medo de ser rejeitado e criticado.

Como a vida nas redes sociais pode ser editada, esses indivíduos podem mostrar apenas sua melhor versão e seus melhores momentos, encontrando “salvação” nas relações virtuais.

Problemas causados pela dependência das redes sociais

Com o tempo, o viciado em redes sociais acaba se desconectando da vida real e passa a viver uma realidade virtual e editada. Como consequência, o indivíduo se afasta dos amigos, da vida social, sofre prejuízos no trabalho, nos estudos e perde diversas oportunidades de crescimento. Em casos mais extremos, a pessoa passa a não se alimentar corretamente e chega a ficar sem dormir.

Quem vive dessa maneira deixa de desfrutar o momento presente, pois está preocupado apenas em compartilhar suas ações e acompanhar os posts dos amigos virtuais. Quando estão sem acesso às redes sociais, o viciado pode apresentar alguns sintomas físicos e emocionais relacionados à dependência, tais como: angústia, ansiedade, irritabilidade, medo, estresse, crises de pânico, tristeza, solidão, depressão, falta de ar, sudorese, tontura, tremores, náuseas, dor no peito, aceleração da frequência cardíaca e dor de cabeça.

Como se proteger da dependência

Ame-se e permita-se ser real

Para se proteger da dependência, é preciso elevar a autoestima. A falta de amor próprio interfere em todas as áreas da vida, e a maneira que um indivíduo se relaciona com o mundo é um reflexo da forma como ele se relaciona com ele mesmo: se você não se aceita, não se sentirá seguro para ser quem verdadeiramente é.

Desenvolva sua Inteligência Emocional

Pessoas que não sabem lidar com as emoções tendem a se descontrolar emocionalmente diante de algumas situações e sentem muita vergonha disso. As relações virtuais acabam protegendo as pessoas desse descontrole, já que a forma como interagem virtualmente pode ser totalmente controlada.

Se você é dependente das redes sociais e quer se livrar disso, precisa se conhecer e começar a se amar urgentemente. Para aprender a se relacionar com você, invista no desenvolvimento de sua Inteligência Emocional e mude a sua vida para sempre. Conheça o Método LOTUS e comece agora mesmo a cuidar da pessoa mais importante: você!

A grande oportunidade
de mudar sua vida!

Pesquisas constatam que pessoas com alto grau de
Inteligência Emocional são mais realizadas e felizes.

Translate »