Inscreva-se para receber nossa newsletter

mulher carente
A carência afetiva é caracterizada por uma forte dependência emocional por outra pessoa.

A carência afetiva é caracterizada por uma dependência emocional extrema, na qual uma pessoa precisa da outra para se sentir feliz e amada.

Esta condição se torna um peso para os envolvidos, uma vez que ninguém é capaz de suprir os problemas internos de outra pessoa.

Dar carinho é tão importante quanto receber: segundo pesquisa do Ibope, 28% da população brasileira considera não ter recebido carinho na vida, enquanto 21% afirma jamais ter expressado carinho a qualquer outra pessoa.

Esses números explicam porque existem tantas pessoas que sofrem de carência afetiva.


Quais são os sintomas da carência afetiva?

  • Extrema dependência do outro para ser feliz;
  • Submissão e hábito de aceitar qualquer condição por medo de ficar sozinho;
  • Dificuldade de manter relacionamentos longos, pois os parceiros não suportam o fardo de ter que fazer o outro feliz o tempo todo;
  • Excesso de ciúmes e controle sobre o outro;
  • Tendência a sufocar o parceiro e a abandonar seus planos pessoais para viver a vida do outro;
  • Falta de critérios para se relacionar, pois, qualquer coisa é melhor que ficar sozinho;
  • Hábito de se comparar com outras pessoas e se sentir inferior a elas;
  • Excesso de cobrança em seus relacionamentos, inclusive com amigos e familiares;
  • Necessidade de chamar a atenção das pessoas;
  • Hábito de se fazer de vítima para que o outro se comova.



Veja mais: “Baixa autoestima: 14 sintomas de que você está praticando o desamor”


Como é desenvolvida a carência afetiva?

A qualidade das relações primárias é o que determina a capacidade de dar e receber carinho na vida adulta.

Crianças que não receberam carinho suficiente ou foram rejeitadas e abandonadas costumam ter carência afetiva, pois não aprenderam a receber ou dar carinho.

Isso pode acontecer tanto em uma situação real ou por interpretação da criança diante de algum fato traumático.

O excesso de carinho e cuidado também pode desencadear a carência afetiva.

Isso porque pessoas que cresceram com muita dependência dos pais tendem a sentir que não são capazes de fazer nada sozinhas, inclusive amar a si mesmas.

Como consequência, essas pessoas condicionam sua felicidade aos outros.

O maior problema da carência afetiva é que, quanto menos uma pessoa pratica o ato de dar carinho, mais difícil se torna para ela ser carinhosa no futuro.

Isso acontece porque esta pessoa acaba se fechando emocionalmente.

Portanto, se você não sabe dar e receber carinho, cuide das suas dores e livre-se dessa dependência que acaba com tantas relações.


Nesse vídeo, Rodrigo Fonseca responde perguntas enviadas por diversas pessoas em suas mídias sociais! A sua dúvida pode estar aqui!



Como tratar?

Aprenda a ficar sozinho

Antes de se relacionar com uma pessoa, aprenda a se relacionar com você, a gostar da sua companhia e a preencher seu vazio interior.

Seu parceiro(a) deve ser escolhido a partir do desejo de estar acompanhado, e não da necessidade de suprir suas carências.


Saiba reconhecer o amor

As pessoas associam o amor a um relacionamento a dois, mas existem tantas outras formas e expressões de amor: pais, irmãos, filhos, amigos, colegas de trabalho.

Perceba quantas coisas eles fazem para lhe agradar, para suprir suas necessidades básicas, para lhe ver sorrindo e para que você se sinta especial.

As pessoas têm diferentes formas de demonstrar o amor, que vão muito além do “eu te amo”.

O amor pode vir por meio da sua comida predileta ou pelo cuidado.

Aceite a forma como as pessoas amam e comece a reconhecer o amor em pequenos movimentos.


Ame-se!

Você é capaz de amar outra pessoa, com tudo o que ela tem de positivo e negativo.

Mas, você também consegue amar a si mesmo, da forma como você é neste exato momento?

Aprenda a gostar de você, conheça as suas qualidades, aprenda a lidar com suas limitações e sinta-se bem com isso.

Nutra o amor-próprio e perceba como a necessidade pelo outro diminui.


Reconheça-se

Reconheça seu valor, suas conquistas, seu papel no ambiente de trabalho, em casa e no mundo.

Dê feedbacks e presentes a você, agrade-se, mime-se. Dê a você tudo aquilo que busca no outro, desde um simples elogio até uma viagem de férias.

A carência afetiva está enraizada no desejo de suprir vazios interiores. Se você quer começar a se amar, precisa olhar para você e para sua história de vida.

Conheça o treinamento LOTUS Inteligência Emocional e comece uma história de amor com você! Sua vida nunca mais será a mesma!

Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on pinterest

Posts Relacionados

Hoje, vamos compartilhar com você algumas dicas para economizar, e

Leia Mais ►

Hoje, em comemoração do Dia Nacional da Consciência Negra, nós

Leia Mais ►

Treinamentos Sbie

DESENVOLVA A
CAPACIDADE QUE PESSOAS REALMENTE FELIZES E QUE VERDADEIRAMENTE LIDERAM SUAS VIDAs POSSUEM.
A HABILIDADE INDISPENSÁVEL PARA TODO PROFISSIONAL
QUE TRABALHA COM DESENVOLVIMENTO HUMANO.

Inscreva-se para receber nossa newsletter