Janeiro e as finanças: como me planejar financeiramente?

Publicado em: 07/01/2019 Por: Redação SBie

© Depositphotos.com/venimo Controlar suas despesas é uma forma de se organizar para não passar nenhum sufoco.

Chegou o primeiro mês do ano, e, junto com ele, a fatura do cartão de crédito e das compras de Natal, o IPVA, o licenciamento do carro, o seguro obrigatório, IPTU, matrícula dos filhos, material escolar, uniforme… Realmente, a lista de despesas extras pode pesar no orçamento e transformar o mês de janeiro no terror das finanças.

Apesar disso, com um bom planejamento é possível começar o ano sem passar sufoco e ainda organizar seus recursos para todos os outros meses. Ter uma gestão financeira pessoal para controle de gastos é uma das formas mais básicas e necessárias de administrar seu dinheiro.

Controlar suas despesas não é só uma maneira de deixar as contas em dia ou conseguir comprar algo, mas também uma forma de se organizar e se planejar para não passar nenhum sufoco.

As finanças e nossas emoções

Falar de gestão financeira remete não apenas ao dinheiro, e sim à saúde mental e emocional de quem se organiza para controlar os gastos. Se planejar financeiramente é uma forma de evitar desde estresses no fim do mês por causa das contas, até grandes tragédias.

Não importa a quantidade de dinheiro que você administra, de bens que você possui ou o montante necessário para você viver a vida da forma que sempre sonhou. A falta de controle, emocional e financeiro, pode desestabilizar suas finanças e resultar em acontecimentos drásticos.

O primeiro passo é entender qual a relação emocional que você atribui ao dinheiro. Todas as nossas crenças, inclusive as relacionadas ao dinheiro, tem relação inconsciente com nossas experiências e com as informações recebidas durante a nossa vida.

É importante entender que existe uma tendência em repetir os mesmos padrões comportamentais aprendidos durante a infância. Por isso, traga consciência para sua relação com o dinheiro e entenda como ele afeta suas emoções e quais reações provoca.

Afinal, como me planejar em janeiro?

Depois que você tomar consciência da sua relação emocional com o dinheiro, é hora de começar seu planejamento. Por isso, a Sbie separou algumas dicas para você, que quer começar a se organizar financeiramente.

Conheça sua renda

O primeiro e mais importante passo é você conhecer sua renda real, levando em consideração todos os descontos de impostos, plano de saúde, vales e outros benefícios. Você precisa saber qual é a sua renda líquida para que seu planejamento seja condizente com a realidade.

É importante ressaltar que recebimentos extras e não constantes não devem ser considerados renda líquida. Isso é importante para que você não corra o risco de aumentar seu custo fixo por falta de planejamento ou controle.

Saiba qual é o seu custo de vida

Faça uma lista com todos os custos fixos mensais que você possui, como água, luz, aluguel, telefone, internet, IPTU e IPVA, mensalidades da escola ou faculdade e outros.

É importante calcular todos esses gastos fixos, já que eles representam uma parte da sua renda que já está comprometida todo mês. Fazer essa lista torna mais fácil enxergar qual o valor restante que você possui disponível para as outras despesas.

Mantenha os pés no chão

Gerenciar riscos é tão importante quanto gerenciar gastos. Você precisa se basear na realidade e na racionalidade antes de fazer um investimento – é fundamental que você avalie todas as consequências, balanceando os pontos negativos e positivos antes de tomar a decisão.

Se afaste da ganância

Ambição é uma característica muito importante para quem busca o sucesso. Porém, quando essa ambição se torna ganância, impede o crescimento e estimula a vaidade e futilidade. Como consequência, sua conta bancária também é atingida.

Siga seu planejamento

A partir do seu planejamento de custos, você pode acompanhar se seus gastos estão dentro do limite estabelecido. Assim você tem o controle exato de onde você está usando o seu dinheiro, e evita algum susto.

Em relação a gastos extras, uma boa dica é já separar um valor premeditado. Assim, quando você tem um valor destinado a isso, evita gastar com coisas desnecessárias.

Desenvolva sua Inteligência Emocional

Desenvolver sua Inteligência Emocional é fundamental para que você encontre o equilíbrio necessário para estabilizar sua vida financeira. Conheça o Lotus Inteligência Emocional – um treinamento de imersão que visa atingir seu máximo potencial a partir de uma reflexão acerca de seus comportamentos e como você pode mudá-los!

Translate »