Conta Conjunta? Como administrar o dinheiro no casamento

Conta Conjunta? Como administrar o dinheiro no casamento

Publicado em: 09/02/2018 Por: Redação SBie

© Depositphotos.com / piotr_marcinski alar sobre dinheiro não precisa ser nenhum tabu dentro do relacionamento

Entre os diversos conflitos que costumam envolver um casamento, administrar o dinheiro e a conta conjunta de maneira harmoniosa e saudável pode ser um grande desafio para muitos casais.

É preciso muita atenção para que as questões financeiras não impactem de maneira negativa a vida do casal e afetem a qualidade da relação.

Para evitar os desentendimentos financeiros e as brigas que eles ocasionam, é importante que o casal pense de maneira conjunta quando se trata das finanças do casal. O ideal é que ambos comecem a pensar nas questões financeiras assim que decidirem dar um passo mais sério no relacionamento.

Por que é tão difícil falar de dinheiro no relacionamento?

A dificuldade em compartilhar o histórico financeiro com o parceiro ou a parceira pode ter algumas causas:

  • Vergonha de dívidas acumuladas;
  • Medo de expor o verdadeiro rendimento mensal;
  • Dificuldade em explicar determinados gastos;

Falar sobre dinheiro não precisa ser nenhum tabu dentro do relacionamento. Ao contrário, se a intenção é construir uma vida em conjunto, é fundamental que ambos estejam preparados para abrir o jogo.

Conta conjunta: ter ou não ter?

A conta conjunta, como a maioria das coisas na vida, possui prós e contras! Cabe ao casal entender se esse tipo de recurso é necessário ou não. Para isso, é preciso levar alguns fatores em consideração: ambos estão dispostos a dividir tudo? Tanto gastos como as receitas? Ter uma conta conjunta é o desejo dos dois?

Dicas de Inteligência Emocional para lidar com a vida financeira à dois

Sejam transparentes

É importante que o casal seja sincero em relação aos gastos e também aos ganhos. A sinceridade é peça central para uma vida financeira harmoniosa e saudável.

Tenham um plano financeiro

É preciso que o casal desenhe uma estratégia para a vida financeira. Discutam as metas que vocês querem alcançar e quais caminhos vão precisar percorrer para atingí-las. Se administrar conta individual já é um desafio, imagine duas. Com desejos e preferências diferentes. Um bom planejamento é fundamental.

Busquem um acordo

Mesmo que os dois não tenham um salário do mesmo nível, o mais importante é que o casal entre em um acordo de quanto cada um irá contribuir para as despesas e fixas e extras. Com isso bem definido, as chances de entrar em atrito por questões financeiras diminuem muito.

Mantenha a individualidade

Com ou sem conta conjunta, é importante manter a individualidade financeira. Tem certos investimentos e gastos que são apenas seus e não existe necessidade em dividir.

Desenvolva sua Inteligência Emocional

Ao investir no desenvolvimento da Inteligência Emocional, é possível criar as competências necessárias para encarar o desafio de administrar as finanças de forma conjunta. Conheça o Método LOTUS – um treinamento de imersão que já transformou milhares de vida.

A grande oportunidade
de mudar sua vida!

Pesquisas constatam que pessoas com alto grau de
Inteligência Emocional são mais realizadas e felizes.

Translate »