Inscreva-se para receber nossa newsletter

© Depositphotos.com / IgorTishenko A depressão reativa é desencadeada no indivíduo após um acontecimento específico, como o término de um relacionamento ou falecimento de um ente querido.

A depressão reativa é caracterizada por ser um transtorno de adaptação desencadeado por uma situação traumática ou estressante — como o falecimento de alguém querido, o término de um relacionamento ou uma demissão. Diferente da depressão clínica, em que o indivíduo sente uma tristeza profunda sem motivo aparente, a depressão reativa é uma reação emocional a algum evento específico e é ocasionada pelo estresse associado a ele.

Principais sintomas da depressão reativa

  • Insônia;
  • Ansiedade;
  • Tristeza;
  • Crises de choro;
  • Falta de motivação;
  • Perda de interesse pelas coisas;
  • Lentidão motora e psíquica;
  • Alterações bruscas de comportamento.

Vale destacar que todas as pessoas inevitavelmente passam por situações difíceis em algum momento da vida. Porém, existem fatores que podem intensificar as chances de um indivíduo desenvolver o transtorno, tais como: experiências de rejeição durante a infância, crescer em uma família disfuncional, falta de autoconhecimento e existência de feridas emocionais.

Depressão reativa: como a Inteligência Emocional pode ajudar

Qualquer tipo de depressão precisa de acompanhamento profissional para que o problema possa ser tratado nos aspectos neurológicos e psicológicos. Quanto mais cedo o tratamento começar, menores são as chances de o transtorno evoluir e se agravar para uma depressão severa.

Paralelamente a isso, a pessoa precisa trabalhar todo seu histórico emocional para reduzir o impacto desse período. Após passar por uma situação difícil na vida, a tendência é que o indivíduo sinta medo, raiva e culpa. É necessário dar um novo significado para a experiência negativa e, para que isso ocorra, é preciso olhar para as próprias emoções e interagir com elas, além de extravasar a raiva e ressignificar este trauma.

Para a Inteligência Emocional, o autoconhecimento funciona como um grande aliado nesse processo, uma vez que ele permite uma maior percepção de todas as emoções que foram desencadeadas por um episódio estressante. Quando o indivíduo possui um entendimento maior sobre si mesmo, ele consegue direcionar as diferentes emoções e impedir que elas controlem sua vida.

Alguns indivíduos têm mais dificuldade para superar os desafios que a vida impõe por conta de padrões de comportamentos inconscientes que refletem diretamente na forma como eles agem e pensam. É fundamental olhar para essas questões registradas no subconsciente para aprender a superar as dificuldades e conviver com as mudanças naturais da vida de qualquer ser humano.

O desenvolvimento da Inteligência Emocional com o Método LOTUS é muito importante para que o indivíduo não se torne refém de períodos difíceis, visto que ela possibilita o desenvolvimento de ferramentas para administrar melhor as adversidades.

 

Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on pinterest

Posts Relacionados

autossabotagem o que é

A autossabotagem é definida pelo medo que a pessoa tem de correr riscos e assumir novas responsabilidades. Como identificar isso?

Leia Mais ►

Quando analisamos o tipo de temperamento que mais condiz com nossas características, tendências emocionais, humor e personalidade, conseguimos compreender muitas coisas a nosso respeito.

Leia Mais ►

Precisamos repensar sobre a educação que damos aos nossos filhos e também sobre nossas próprias crenças. Por isso, separamos alguns documentários e livros que abordam o conceito de masculinidade.

Leia Mais ►

Treinamentos Sbie

DESENVOLVA A
CAPACIDADE QUE PESSOAS REALMENTE FELIZES E QUE VERDADEIRAMENTE LIDERAM SUAS VIDAs POSSUEM.
A HABILIDADE INDISPENSÁVEL PARA TODO PROFISSIONAL
QUE TRABALHA COM DESENVOLVIMENTO HUMANO.

Inscreva-se para receber nossa newsletter