© Depositphotos.com / peshkova Os seres humanos possuem quatro emoções básicas: medo, raiva, tristeza e alegria.

Responsável por gerar respostas e comportamentos que garantam a sobrevivência de uma pessoa diante de um estímulo externo, de modo proteger ou impulsionar o indivíduo para a realização de algo, as emoções fazem parte da vida humana.

Rodrigo Fonseca, presidente e fundador da Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional (SBie), explica que a palavra “emoção” vem do latim emovere: o ‘e’ significa energia, enquanto o ‘movere’ significa movimento. Na prática, as emoções são um conjunto de respostas químicas e neurais baseadas nas memórias emocionais, e surgem quando o cérebro recebe um estímulo externo a partir das rotas neurais e hormonais.

Como surgem as emoções?

O primeiro contato com as emoções ocorre ainda na vida intrauterina. É cientificamente comprovado que as emoções das mães são transferidas para o bebê durante a gestação: todos os medos, alegrias, amor e tristezas sentidos pela mãe durante a gravidez também são sentidas e interpretadas pelo bebê.

A partir dessas experiências e até completar a primeira infância — aos sete anos de idade —, as pessoas desenvolvem seus programas emocionais. É durante esse período que os indivíduos registram e interpretam todas as emoções e experiências, transformando essas interpretações em padrões emocionais e comportamentais que poderão refletir em toda sua vida.

Toda emoção que é percebida e usada de maneira negativa existe para ajudar o indivíduo a movimentar sua vida e mudar o que não está em equilíbrio. Emoções como medo, raiva, tristeza e alegria fazem parte do desenvolvimento e contribuem diretamente para sobrevivência do ser humano. Quando bem direcionados, todos esses sentimentos servem para impulsionar e proteger a pessoa de diversas situações do dia a dia.

Quais são as emoções básicas?

As emoções básicas dos seres humanos são medo, raiva, tristeza e alegria. Saiba como cada uma delas age de forma consciente e inconsciente na vida das pessoas:

  • Medo: é um mecanismo de proteção contra perigos reais ou criados pelo inconsciente;
  • Raiva: energia de movimento que impulsiona o indivíduo a agir para superar as dificuldades de forma construtiva ou destrutiva;
  • Tristeza: sinaliza quando algo não faz mais sentido na vida e permite a descoberta de novas fontes de felicidade;
  • Alegria: o propósito de todas as coisas, funcionando como um combustível que ajuda os indivíduos a superarem as dificuldades da vida.

Desenvolva sua Inteligência Emocional

Todos os seres humanos têm a possibilidade de melhorar e desenvolver suas emoções. A Inteligência Emocional pode ser treinada, desenvolvida e aprimorada pela construção de novos hábitos, novas formas de pensar e se comportar.

Desenvolva sua capacidade de lidar com as suas emoções e sentimentos com o Método LOTUS — são três dias dedicados ao desenvolvimento das suas habilidades interpessoais e autoconhecimento.

Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on pinterest

Posts Relacionados

Além das redes-sociais: o Setembro Amarelo deve ser todos os dias

Devemos levar a iniciativa do Setembro Amarelo para todos os dias da nossa vida e as atitudes nas redes-sociais para a vida real.

Leia Mais ►

É preciso entender que entre a timidez e a fobia social, há uma grande diferença. Conheça os principais sintomas desse transtorno.

Leia Mais ►

Precisamos realmente prestar atenção em nossas emoções e em nosso corpo: segundo a OMS, 15% do brasileiros sofrem de enxaqueca.

Leia Mais ►

Treinamentos Sbie

DESENVOLVA A
CAPACIDADE QUE PESSOAS REALMENTE FELIZES E QUE VERDADEIRAMENTE LIDERAM SUAS VIDAs POSSUEM.
A HABILIDADE INDISPENSÁVEL PARA TODO PROFISSIONAL
QUE TRABALHA COM DESENVOLVIMENTO HUMANO.

Inscreva-se para receber nossa newsletter