Como se manter calmo durante uma discussão?

Publicado em: 19/03/2019 Por: Redação SBie

© Depositphotos.com/jesadaphorn Com inteligência emocional e temperança, é possível argumentar sem perder a calma.

Uma das maiores dificuldades nos dias atuais é saber como se manter calmo durante uma discussão. Afinal, quem não se lembra de ao menos uma vez ter deixado as emoções vencerem e não ter conseguido defender seus argumentos de uma forma mais eficaz e construtiva?

Manter o controle em determinadas situações é, na verdade, até uma arte – mas, apesar de não ser uma tarefa fácil, também não é impossível. O conflito é uma parte inevitável da nossa vida, e mesmo a pessoa mais calma e resiliente experimenta algum grau de turbulência interpessoal em algum momento.

Com inteligência emocional e temperança, é possível argumentar sem perder a calma para poder, assim, dispor de uma mente livre com raciocínios fundamentados e estratégias adequadas durante uma discussão.

O que dizem os estudos científicos?

A interpretação da situação é o fator que mais influencia na hora de se manter calmo. Isso porque o que nos altera e nos faz perder a calma é muito mais a nossa construção da situação do que está acontecendo do que ela em si. Se, por exemplo, entendermos que em uma discussão houve um ataque pessoal, é mais difícil de se manter calmo.

Pesquisas científicas se concentraram em conhecer e entender o papel da autoestima na maneira como as pessoas se comportam no meio de uma discussão. Os resultados apontaram que pessoas que têm uma autoestima baixa e um autoconceito pior tendem a perder a cabeça com mais facilidade.

Isso acontece porque, levando em consideração a questão da nossa construção situacional afetar nosso autocontrole, num contexto interno de baixa autoestima é mais fácil que as discussões sejam vistas como um ataque pessoal, já que seu ego já se encontra fraco. Dessa maneira, acaba-se gerando uma resposta desproporcional e desequilibrada diante de situações que, na visão da pessoa, agridem sua integridade e personalidade.

Os estudos concluíram também que é mais fácil se manter calmo em uma discussão se melhorarmos alguns fatores que nos predispõem a isso.

Como se manter calmo em uma discussão?

Separamos 4 dicas práticas que vão te ajudar a se manter calmo durante uma discussão ou conflito.

Respire fundo

A capacidade de não perder o controle durante um conflito depende da sua capacidade de acalmar seu próprio corpo. A respiração superficial (aquela rápida e descontrolada) é uma resposta inata do corpo quando confrontado com o estresse. Anular esta resposta e praticar exercícios respiratórios ajudam o corpo a permanecer calmo.

Pratique! Inale profundamente pelo nariz, segure um pouco e depois expire lentamente pela boca. As respirações lisas e profundas inibem a produção dos hormônios do estresse – adrenalina e cortisol.

Concentre-se no seu corpo

Concentrar-se nas sensações físicas que surgem durante um conflito permite que você as altere mentalmente. Quando você coloca seu foco no seu corpo, você pode sentir a tensão, a respiração superficial e outros efeitos que acompanham o estresse durante uma discussão.

Quando você perceber que seu corpo começou a ficar tenso, retorne a sua postura para um estado neutro, relaxando suas mãos e ombros. Essa posição é chamada de posição aberta e, por meio da linguagem corporal, comunica positividade e calma.

Mantenha um tom de voz

A maneira mais fácil e comum de esquentar um conflito é aumentar o tom de voz. Por outro lado, uma das maneiras mais fáceis de cessar um conflito é diminuindo sua voz. O nível do nosso tom de voz está ligado diretamente à pressão arterial, que, quando atinge um determinado ponto, torna mais difícil entender o que está sendo comunicado e manter-se calmo.

Numa discussão, o primeiro passo é tentar dissolver a raiva e impaciência da outra pessoa, e você não pode fazer isso aumentando seu tom de voz. Quando você toma a decisão consciente de falar mais baixo, passa a transmitir uma sensação de calma e tranquilidade, acalmando os nervos e o calor do conflito.

Saiba escutar

É impossível acabar com um conflito sem escutar o outro de forma atenta e ativa. Discussões nas quais os interlocutores não se escutam não levam a nada, pois as perguntas se sobressaem às respostas e, pouco a pouco, a razão se perde.

Por isso, quando o outro estiver falando, concentre sua atenção no que a pessoa diz. Ignore qualquer pensamento de construir uma resposta, e, quando a pessoa terminar de falar, você terá as informações necessárias para responder de forma inteligente.

Como ter autocontrole?

Invista em autoconhecimento

Conheça quem está na sua frente, mas, acima de tudo, conheça a si mesmo: conhecer aos demais é sabedoria, conhecer a si mesmo é iluminação. Saber quais são seus pontos fracos e seus pontos fortes vai ajudá-lo a não perder o controle nas discussões. Se você prestar atenção à evolução da troca de palavras e não apenas à sua postura, será mais fácil saber em que momento é melhor fazer uma concessão, centrar a atenção nos argumentos da outra parte ou se retirar.

Desenvolva sua Inteligência Emocional

A base para a resiliência, a paciência, a flexibilidade e para o autocontrole é o autoconhecimento, e essas qualidade só são possíveis de serem aprendidas por meio do entendimento das nossas próprias emoções.

O Lotus Inteligência Emocional te proporciona um entendimento das próprias emoções e a capacidade de canalizá-las de forma assertiva. Por isso, se você quer aprender a como se manter calmo durante uma discussão, permita-se viver essa experiência transformadora e se conhecer!

Translate »