Como mudar os hábitos que te impedem de ser feliz?

Publicado em: 12/06/2018 Por: Redação SBie

© Depositphotos / funwayillustration O hábito é caracterizado por uma sequência de comportamentos que são repetidas automaticamente em uma rotina, muitas vezes se tornando vícios.

Você sabia que alguns hábitos podem simplesmente roubar sua felicidade? Pequenas atitudes — que por vezes até parecem inofensivas — acabam se tornando vilãs do seu bem-estar e erradicam suas possibilidades de ser feliz. Mas, como mudar esses hábitos nocivos?

Os hábitos são formados por três partes: gatilho, ação e recompensa. O gatilho funciona como um “clique” no cérebro emocional — um estímulo. O gatilho para um fumante acender seu cigarro, por exemplo, pode ser o café que ele tomou depois do almoço. Logo em seguida vem a ação — que é fumar o cigarro em si — e a recompensa é o final do ciclo, indicando para o cérebro que a ação trouxe uma sensação de bem-estar.

A antecipação criada pelo gatilho, a constância na ação e o anseio pela recompensa formam os hábitos. Quanto mais vezes a sequência de comportamentos for repetida, mais o indivíduo se sente recompensado e mais automáticas se tornam suas ações.

Apesar de hábitos nocivos estarem normalmente associados à vícios como o tabagismo, ao consumo exacerbado de álcool, café, remédios e outras substâncias, ao uso de drogas ilícitas ou ao consumo de açúcar, eles podem ser completamente emocionais.

Alguns hábitos nocivos que te impedem de ser feliz

Prender-se à erros do passado

Como você pode seguir adiante e viver sua vida de forma plena se não consegue se desprender dos erros do passado? Sentir-se culpado é um dos mais nocivos sentimentos para os seres humanos. O indivíduo não consegue se libertar do que já aconteceu, fica preso aos acontecimentos passados e aos traumas emocionais que essas situações geraram.

Portanto, procure aprender com seus erros e tenha coragem para recomeçar, deixando qualquer sentimento de culpa para trás. Entenda que é preciso se perdoar e ser mais tolerante com seus próprios erros, possibilitando assim uma vida mais leve e tranquila.

Não priorizar sua própria felicidade

Existem pessoas que nunca se coloca como prioridade quando o assunto é felicidade. Sempre estão no final da fila e só se permitem estar felizes quando os outros também estão. Esse é o caso de quem busca sempre realizar os desejos de seus amigos e familiares, mas deixa de lado os próprios sonhos.

É nobre pensar na felicidade alheia, mas, acima de tudo, sem se esquecer da sua. É preciso entender que seu bem estar e sua felicidade devem estar em primeiro lugar na sua lista de prioridades. Exercite pensar mais em você!

Incomodar-se com o sucesso alheio

Cuidado com a inveja. Inspirar-se e espelhar-se em outras pessoas é extremamente positivo, mas se incomodar com seu sucesso só traz coisas ruins. Esse é um dos grandes venenos para matar de vez sua felicidade.

Seja justo com você, seja fiel à seus valores e saiba quem você é: muitas coisas podem ser trabalhadas, mudadas ou adquiridas com treino e dedicação, sem precisar se incomodar com as conquistas do outro.

Alimentar o rancor

Silenciosamente e devagar, o rancor destrói a esperança de viver. Para evitar que isso aconteça com você, é preciso ter em mente que os principais remédios são o amor e, principalmente, o perdão. Abandone ressentimentos e siga em frente: apesar de não ser capaz de mudar o passado, o perdão ajuda a transformar o significado que você dá ao acontecimento.

Como eliminar os maus hábitos?

O cérebro humano é plástico e está em constante mudança. Esse funcionamento é chamado de neuroplasticidade cerebral — característica que torna o cérebro flexível e mutável.

Isso significa que a mente se adapta e se molda todos os dias, e que a dificuldade para abandonar esses velhos hábitos existe porque o cérebro foi condicionado a isso. Apesar disso, sempre é possível adotar novos hábitos e eliminar antigos hábitos prejudiciais.

Modifique o gatilho

Uma das maneiras mais eficientes para se livrar de um hábito é evitar o gatilho que leva a ele. Ao usar o exemplo do café (gatilho) que desperta a vontade de fumar (hábito) , é possível diminuir a quantidade de cafés nos intervalos e, assim, evitar que a vontade de fumar apareça.

Crie novos hábitos

Quando uma atividade se repete de maneira contínua, os caminhos neurais ganham mais força e se torna cada vez mais difícil eliminar o hábito. Incluir novos comportamentos à rotina e repeti-los algumas vezes faz com que esses caminhos ganhem força e se torne um novo hábito inconsciente.

Um ótimo exemplo é elogiar e se permitir ficar feliz quando alguém conquista algo. Assim, com a repetição desse padrão, no lugar da inveja e da amargura diante do sucesso alheio, só sobrará felicidade.

Acrescente hábitos saudáveis à sua rotina

Ter qualidade de vida compreende não só a saúde física como o estado psicológico, o nível de satisfação, a qualidade das relações familiares, profissionais e sociais. É fundamental ter hábitos emocionais e físicos saudáveis e que impulsionem o equilíbrio da mente e do corpo.

Algumas atitudes corriqueiras como cuidar do sono, da alimentação e praticar atividades físicas são ótimas aliadas para uma vida mais feliz e plena. Além disso, exercícios como reclamar menos, se aceitar mais e ter atitudes positivas também contribuem muito para o equilíbrio emocional.

Desenvolva sua inteligência emocional

Ao desenvolver a Inteligência Emocional, é possível identificar e controlar suas emoções. Se você quer entender os gatilhos emocionais que geram hábitos nocivos a sua felicidade, conheça o Método Lótus e veja as inúmeras mudanças positivas que serão promovidas em sua vida.

Translate »