A cada dia, a prática da Inteligência Emocional tem sido a solução de diversos problemas, sejam eles pessoais ou profissionais, principalmente em meio a pressões trazidas pela crise econômica.

Mas como sair ileso com tantas empresas falindo, famílias sendo descontruídas e doenças ligadas à emoção, como depressão, surgindo cada vez mais?

Em entrevista exclusiva a EXAME.com, o economista espanhol José Ramón Pin, professor da IESE Business School, falou sobre como encontrar motivação em tempos difíceis, o papel do chefe para o equilíbrio emocional da equipe e as lições que o brasileiro pode aprender com a crise.

3 dicas foram destacadas como infalíveis:

1. Toda crise é brutal, machuca. São imensos os desafios sob o ponto de vista emocional. Você precisa ter muita resiliência, aquele conceito emprestado da Física que mede a capacidade de recuperação de um material após uma deformação. Na crise, depois de cada golpe, é preciso recuperar as suas forças, seus sonhos. É preciso ter vontade de trabalhar, apesar de tudo.

2. Ter calma tem a ver com a sua experiência de vida. Os mais velhos e experientes, que já passaram por muitas fases econômicas, sabem que tudo acaba se ajeitando no final. Ninguém morre por causa de uma crise. A única coisa realmente proibida é se render, perder as esperanças. É preciso ter espírito de luta.

3. A prioridade do líder é manter os olhos das pessoas brilhando, precisa tranquilizar a equipe, com base em sua experiência, e dizer que crises passam, que o melhor a fazer é se preparar para a retomada do crescimento.

Sendo assim, como conseguir se destacar tanto pessoal como profissionalmente?

Em apenas dois dias intensos de Treinamento, você conseguirá técnicas e recursos emocionais poderosos para promover na prática do dia-a-dia as mudanças que você deseja de uma vez por todas!

Há quase 20 anos, Rodrigo Fonseca e toda a equipe da Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional nos trás o que há de mais inovador em Inteligência Emocional.

Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on pinterest

Posts Relacionados

Além das redes-sociais: o Setembro Amarelo deve ser todos os dias

Devemos levar a iniciativa do Setembro Amarelo para todos os dias da nossa vida e as atitudes nas redes-sociais para a vida real.

Leia Mais ►

É preciso entender que entre a timidez e a fobia social, há uma grande diferença. Conheça os principais sintomas desse transtorno.

Leia Mais ►

Precisamos realmente prestar atenção em nossas emoções e em nosso corpo: segundo a OMS, 15% do brasileiros sofrem de enxaqueca.

Leia Mais ►

Treinamentos Sbie

DESENVOLVA A
CAPACIDADE QUE PESSOAS REALMENTE FELIZES E QUE VERDADEIRAMENTE LIDERAM SUAS VIDAs POSSUEM.
A HABILIDADE INDISPENSÁVEL PARA TODO PROFISSIONAL
QUE TRABALHA COM DESENVOLVIMENTO HUMANO.

Inscreva-se para receber nossa newsletter