Inscreva-se para receber nossa newsletter

© Depositphotos.com / MitaStockImages A depressão é uma doença que pode se manifestar por meio de diversos sintomas, como tristeza, perda de interesse e pensamentos pessimistas.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que quase 7% da população mundial — cerca de 400 milhões de pessoas — têm depressão. A estimativa é que, em 2030, esta seja a doença mais comum do mundo, afetando mais pessoas do que doenças cardiovasculares e cânceres.

Tristeza profunda e persistente, perda de interesse e pensamentos pessimistas são os principais sintomas da depressão. Mas é preciso atenção: a doença pode se manifestar por meio de diversos outros sinais que, muitas vezes, passam desapercebido, atrasando o diagnóstico e o tratamento.

Quais são os sintomas da depressão?

  • Tristeza profunda, persistente e sem motivo;
  • Dificuldade em sentir prazer e alegria pelas coisas que antes gostava de fazer;
  • Sentimentos de medo, insegurança, desesperança, desespero, desamparo e vazio;
  • Irritabilidade e angústia;
  • Desânimo e cansaço frequentes;
  • Incapacidade de ver o lado bom das coisas;
  • Incapacidade de recordar de acontecimentos positivos;
  • Pensamentos suicidas;
  • Esquecimento, lentidão e dificuldade em realizar atividades comuns;
  • Ansiedade e dificuldade de concentração;
  • Choro sem motivo específico;
  • Falta de motivação;
  • Melancolia, sofrimento emocional e tédio;
  • Dificuldade para tomar decisões;
  • Baixa autoestima, sentimentos de inutilidade, culpa e incapacidade de realizar as tarefas do dia a dia;
  • Interpretação distorcida e negativa da realidade: tudo é visto sob a ótica depressiva;
  • Incapacidade de acreditar que coisas boas podem acontecer;
  • Alterações no apetite, acompanhadas por perda ou ganho de peso;
  • Dores e outros sintomas físicos não justificados por problemas médicos, tais como: dor de barriga, má digestão, azia, diarreia, constipação intestinal, flatulência, tensão na nuca e nos ombros, dor de cabeça ou no corpo e sensação de corpo pesado ou de pressão no peito;
  • Diminuição do desempenho sexual e da libido;
  • Insônia e outras alterações do sono.

A cura da depressão pela Inteligência Emocional

A depressão é uma doença de origem emocional, psicológica e ambiental, que vai muito além de fatores genéticos e alterações químicas cerebrais. Por meio da utilização de medicamentos, a ciência permite o controle das partes química e genética, mas também é necessário cuidar dos fatores emocionais para que os medicamentos não sirvam apenas como “camuflagem” para uma ferida que precisa ser curada.

O primeiro e mais importante passo para a cura da depressão é buscar ajuda profissional. Esse processo de consciência que a cura emocional das doenças proporciona pode ser aprendido e praticado com o desenvolvimento da Inteligência Emocional — que é a somatória das habilidades que permitem a administração das adversidades da vida, aceitação e percepção das emoções, de modo a obter melhores resultados e relacionamentos.

Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on pinterest

Posts Relacionados

Caso você ainda não conheça o significado do termo “mindset”,

Leia Mais ►

Treinamentos Sbie

DESENVOLVA A
CAPACIDADE QUE PESSOAS REALMENTE FELIZES E QUE VERDADEIRAMENTE LIDERAM SUAS VIDAs POSSUEM.
A HABILIDADE INDISPENSÁVEL PARA TODO PROFISSIONAL
QUE TRABALHA COM DESENVOLVIMENTO HUMANO.

Inscreva-se para receber nossa newsletter