Sustentabilidade Emocional

Inscreva-se para receber nossa newsletter

Blog e Notícias

À medida que a sustentabilidade se torna um imperativo para o mundo corporativo, ela começa a mudar o nosso entendimento sobre o que faz um bom líder.

Quociente de Inteligência e Quociente Emocional são agora conceitos muito familiares na avaliação do potencial e desempenho dos líderes.

Já sabemos que um líder que se destaca, não o faz apenas contando com as suas habilidades cognitivas, mas sobretudo, com a sua Inteligência Emocional. É devido às chamadas “softs skills” que qualquer líder consegue manter sua relevância à medida que o mundo se torna mais complexo e disruptivo, criando  a todo momento novas demandas sobre os líderes.

Além disso, as empresas estão se tornando menos preocupadas com suas métricas internas em torno do valor agregado para os acionistas, para se tornar cada vez mais preocupadas em causar um impacto positivo no mundo.

Liderança em sustentabilidade requer inteligência emocional

Quando se trata de sustentabilidade, a QE certamente se destaca. Isso porque a transformação necessária ocorrerá de forma mais construtiva quando a inteligência emocional for usada para influência, inspiração, motivação e construção de relacionamentos com os colaboradores.

E, seja qual for o objetivo, chegar a zero carbono e cumprir, por exemplo, as metas de sustentabilidade da ONU, exigirá uma transformação na forma como os negócios são feitos e as organizações são lideradas.

Os líderes que se dirigem a esses objetivos precisam ser impulsionadores de mudanças positivas, precisam ser capazes de liderar de forma a inspirar as pessoas a pensar e se comportar de maneira responsável para com o nosso Ecossistema.

Eles devem ter planos e uma visão de futuro para sustentar o planeta em que operam, bem como responsabilidade social para com seu povo.

Definindo um novo papel

Pessoas em funções de sustentabilidade podem vir de uma infinidade de origens, incluindo manufatura, marketing, recursos humanos e relações públicas.

Mas não importa a origem, um líder responsável precisa ter certas qualidades para causar impacto. Em primeiro lugar, uma paixão pelo assunto, equilibrada com a credibilidade que vem do conhecimento.

Eles precisam ser honestos e éticos e ter um forte senso de propósito que seja inspirador para os outros. (Você já pode ver por que um alto quociente de inteligência emocional é tão importante.)

Eles também precisarão ser criativos, empreendedores e curiosos. Eles estão levando a um novo território, um mundo totalmente novo, na verdade. Existem poucas soluções prontas para serem aplicadas.

Nem todo mundo gosta de mudanças transformadoras. Para muitos, pode ser uma ameaça.

Então, criticamente, os líderes precisarão ter a coragem de assumir posições impopulares e apontar práticas disruptivas. Avançar em soluções, significa encontrar um terreno comum. Usar uma linguagem comum é fundamental para isso. Para navegar com sucesso em discussões difíceis com qualquer pessoa, você precisa usar o mesmo vocabulário.

Finanças é a gramática da empresa e a sustentabilidade precisa estar atrelada a essa linguagem.

A transformação da sustentabilidade é um processo holístico, portanto, liderar essa mudança exigirá que os líderes sejam altamente adeptos da gestão das partes interessadas. Eles trabalharão com equipes com objetivos diferentes e precisarão incutir um senso de importância e urgência para a missão de sustentabilidade em toda a organização.

Em cada estágio, fica claro o quão importante é a QE para a liderança transformadora que será necessária para criar um futuro sustentável.

Propósito atrai talento

Um compromisso e um programa de sustentabilidade bem-sucedidos podem ser um forte atrativo para talentos valiosos. A nova geração de executivos busca uma verdadeira conexão com o propósito de uma empresa. Mas isso significa que as metas de sustentabilidade precisam ser genuínas e profundamente enraizadas. Ele precisa passar pelo DNA corporativo, por assim dizer. O talento (e consumidor) do futuro exige isso.

Metas claras para todos

No futuro, os critérios de recrutamento precisarão mudar, com metas claras de sustentabilidade implementadas para todos, desde a liderança executiva até o chão de fábrica.

Embora isso varie entre os setores, os oficiais de sustentabilidade geralmente são promovidos dentro de sua organização. Eles podem combinar profundo conhecimento do setor com uma paixão pessoal pela sustentabilidade. A promoção interna de papéis de sustentabilidade não deve, no entanto, ser uma reflexão tardia, sem uma estratégia clara sobre o que focar ou onde melhorar.

Encaixar um portfólio de sustentabilidade na função atual de alguém provavelmente não será uma decisão ideal.

Foi apenas nos últimos anos que os cargos de sustentabilidade sênior começaram a ser elevados aos círculos de liderança à medida que as empresas percebem sua importância.

A conclusão a que chegamos é inescapável: as empresas sem um papel claro de sustentabilidade em um nível sênior inevitavelmente perderão para a concorrência nos próximos anos.

Posts Relacionados

1. Autoconsciência O primeiro grande passo que você precisa tomar,

Leia Mais ►

Trabalhar sob pressão é uma das habilidades psicológicas mais importantes

Leia Mais ►

Treinamentos Sbie

DESENVOLVA A
CAPACIDADE QUE PESSOAS REALMENTE FELIZES E QUE VERDADEIRAMENTE LIDERAM SUAS VIDAs POSSUEM.
A HABILIDADE INDISPENSÁVEL PARA TODO PROFISSIONAL
QUE TRABALHA COM DESENVOLVIMENTO HUMANO.

Inscreva-se para receber nossa newsletter

Conexão USA 🇺🇸!

Uma experiência profunda e impactante… agora para os Brasileiros nos EUA 🇺🇸!

Aguardem… dia 22 de Outubro de 2022!🚀🇧🇷🇺🇸

#conexão #usa #eua #rodrigofonseca #SBIE #inteligenciaemocional
#desenvolvimentoemocional