Como usar o poder da mente pode funcionar para emagrecer

Publicado em: 29/03/2016 Por: Equipe SBie
desenho de cérebro fazendo exercícios

Dietas, restrições alimentares, atividades físicas, tratamentos estéticos, cirurgias plásticas, diversas modalidades de treinos… muitos são os métodos utilizados pelas pessoas que querem emagrecer. Pode ser até que essas táticas funcionem, mas a maioria das pessoas esquece de um fator essencial para que o processo de emagrecimento dê certo: o poder da mente.

Cada vez mais, os especialistas têm relacionado a obesidade à maneira como as pessoas pensam — e não apenas às comidas ingeridas e à quantidade de exercícios físicos realizada. Isso porque existe uma comunicação direta entre mente e corpo, e quem controla o comportamento humano é a nossa mente.

Comida como forma de extravasar as emoções

Ansiedade, raiva, tristeza, solidão, carência, culpa, alegria e medo são algumas emoções e sentimentos que provocam diferentes reações em cada pessoa, podendo variar entre: crise de nervos, choros descontrolados, brigas, autodestruição, euforia, paralisação e vontade de comer.

Quando não temos consciência de como as emoções agem em nossas vidas e quais são as reações e padrões que as sustentam, criamos formas inconscientes de extravasar. A fome emocional é um exemplo de como o corpo tenta extravasar o desequilíbrio emocional. Neste caso, a pessoa desconta suas emoções na comida e encontra nela uma válvula de escape.

O prazer em comer é uma das melhores sensações que o organismo produz, seja para aliviar uma dor, seja para comemorar uma alegria. A comida supre um vazio emocional que todo ser humano carrega: de maneira inconsciente, as pessoas associam a comida ao amor. Isso porque, desde o útero materno e durante os primeiros anos de nossas vidas, somos alimentados por nossas mães. Com isso, nos sentimos protegidos, amados e seguros graças à comida.

Como usar o poder da mente para emagrecer

Você aprende a controlar seus hábitos alimentares quando aprender a lidar com suas emoções de uma forma que não envolva comida. Entender suas emoções e encontrar alternativas para aliviá-las é essencial para que elas não sabotem você. Para isso, anote as dicas a seguir:

Gatilhos emocionais

Com qual idade você começou a engordar? Consegue associar algum gatilho (fato ou trauma) que levaram você a ganhar peso? Quais as frases você ouvia sobre sua aparência e acabou acreditando como verdade absoluta? (exemplos: “você é gordo”, “vai engordar se continuar comendo assim”, “ninguém vai ficar com você”).

Em seguida, questione-se: essas frases são verdades? De que forma você pode dar um novo significado a tudo isso com a maturidade que possui hoje?

Identifique armadilhas

Faça uma lista das coisas que podem ter contribuído para seu processo de engorda, como: ingerir muita bebida alcoólica, comer muito fast-food, sair todos os dias para comer em restaurantes, não conhecer a qualidade dos alimentos que estava ingerindo, parar de fazer atividade física. Ter consciência do que fez você engordar é o primeiro passo para evitar cair de novo na mesma armadilha.

Identifique quais emoções disparam sua vontade de comer (como raiva, ansiedade, tédio ou pressão) e como você pode aliviar esses sentimentos, sem ser com comida. Experimente respirar fundo quando a ansiedade bater, ou ligar para alguém querido quando vier a tristeza. Encontre alternativas práticas para acalmar seus sentimentos.

Tenha Inteligência Emocional

Quando se sentir triste ou deprimido: faça coisas que tragam bem-estar, como ligar para alguém que sempre faz você se sentir melhor, brincar com seus filhos, relembrar momentos bons, ouvir uma música que gosta ou olhar um álbum de fotos;

Quando se sentir ansioso: respire pelo nariz, segurando o ar por alguns segundos e soltando pela boca. Faça disso um hábito, repetindo este exercício pelo menos uma vez ao dia. Organize suas ideias e tarefas para sair da confusão que gera a ansiedade. Uma das formas de se acalmar é levantar a cabeça e contar até 60;

Quando estiver com raiva: afaste-se da pessoa ou situação que lhe deixou assim, perceba o que desencadeou a raiva e qual a forma ideal de conduzir e resolver a situação. Volte somente quando se acalmar;

Quando estiver sem energia: tome um banho quente, ouça uma música de relaxamento, tome um chá, acenda velas aromatizadas ou enrole-se num cobertor quente. Caso se sinta assim durante alguma atividade e não puder relaxar, respire rapidamente pelo nariz, inspirando e expirando em 1 segundo, durante 3 minutos;

Quando estiver com medo: escreva sobre seus temores e questione-os. Quando fugimos de um medo, ele se torna invencível. Porém, ao encararmos o temor, percebemos que seu tamanho é muito menor do que nossa mente imaginou.

Método LOTUS de Inteligência Emocional

Animado para iniciar um processo de emagrecimento aproveitando o poder da mente e se livrando de padrões emocionais que estavam impedindo a sua realização? Saber lidar com as suas emoções e sua história é fundamental para se livrar dos padrões que limitam sua vida e realizar seus maiores sonhos. Comece agora mesmo a desenvolver a sua Inteligência Emocional com o Método LOTUS.

Imagem: © Depositphotos.com / julos

Translate »