Como otimizar sua performance no esporte com Inteligência Emocional

Publicado em: 05/04/2018 Por: Redação SBie

© Depositphotos / Klava O controle emocional tem uma parcela importantíssima no preparo de um atleta.

O desempenho pessoal em atividades habituais – tanto na vida pessoal, quanto na profissional – está diretamente relacionado ao quociente emocional. Pesquisas apontam que 90%  da performance entre as pessoas se deve a fatores relacionados a Inteligência Emocional. Nesse quesito, o esporte não poderia funcionar diferente.

Atletas de todas as modalidades estão constantemente sendo submetidos a um alto grau de pressão. Isso geralmente ocorre antes das competições  e também treinamentos que as antecedem, gerando desgaste físico e emocional. Além de muito preparo do corpo, é necessário também preparar a mente.

Um estudo recente realizado com praticantes de meia- maratona pela Universidade de Pádua, na Itália, revelou que corredores que desenvolvem sua Inteligência Emocional possuem um melhor desempenho nas corridas do que aqueles que não tem essa proximidade com o quociente.

Isso se deve principalmente ao fato de que, os corredores que afloraram sua IE são capazes de entender e gerenciar suas próprias emoções, sendo assim um fator decisivo para a performance no esporte.

O controle emocional tem uma parcela importantíssima no preparo de um atleta. Além de ser um fator chave para a concentração, também ajuda no controle da ansiedade e do estresse, amenizando toda a pressão – interna e externa – que o esportista leva consigo.

Não só sendo aliada ao controle de emoções em relação ao estresse e pressão, a Inteligência Emocional também ajuda a reduzir os efeitos da fadiga e, consequentemente, aumentar o desempenho físico.

O professor-assistente de psicologia cognitiva da universidade italiana (e também autor do estudo), Enrico Rubaltelli, acredita que “a habilidade de lidar bem com a fadiga durante o esporte é uma questão fundamental e estamos convencidos de que isso depende, em grande medida, da habilidade das pessoas em gerenciar suas emoções”.

A falta de controle emocional, além de prejudicial para o desempenho, também afeta o corpo e gera diversas respostas involuntárias que comprometem variadas funções essenciais para a realização do esporte, como:

  • Pupílas dilatadas, afetando o foco visual e o equilíbrio;
  • Frequência cardiaca acelerada e consequentemente lentidão na respiração, diminuindo o fluxo e absorção de oxigênio;
  • Musculos contraídos por conta da tensão, prejudicando a execução de movimentos.

Aprender a controlar suas emoções é também uma forma de controlar situações críticas utilizando ferramentas que ajudam a lidar com tal adversidade, de forma que não afete a performance esportiva.

Como controlar suas emoções no esporte para atingir uma melhor performance?

O controle emocional deve ser trabalhado desde cedo, inclusive não apenas nos treinos que antecedem grandes campeonatos/competições, mas em toda a grande escala de exercícios. Existem 5 pilares bases que devem receber atenção para que o atleta garanta que seu lado psicológico não interfira em seu rendimento:

Iniciar um processo de autoconhecimento

Antes de mais nada, é fundamental que a pessoa reconheça suas próprias emoções e sentimentos. Conhecer a sí mesmo, desde habilidades até limitações, facilita a percepção corporal e comportamental, permitindo assim que o atleta se previna do sofrimento com o impacto de um momento de pressão e seja capaz de controlar a situação.

Aprender a lidar com as próprias emoções

Além de conhecer seus próprios sentimentos, é necessário saber lidar com eles. A tensão, ansiedade, medo, irritabilidade e pressão são respostas geradas pela emoção que o indivíduo sente. Assim, mais do que só conhecer, é importante saber controlar suas emoções para que elas não afetem a performance durante a realização do esporte.

Motive-se sempre!

A capacidade de se automotivar está diretamente relacionada com o a capacidade de se conectar com seus objetivos e propósito final. O esportista que obtêm melhor performance invariavelmente é o que consegue canalizar suas emoções para se aproximar das metas.

Tenha autoconfiança

Confiar em suas capacidades e habilidades é uma peça-chave para eliminar boa parte dos medos e ansiedade que são gerados inconsequentemente no atleta. Além disso, quando se confia em você mesmo, a necessidade de competir com os outros para ser melhor é erradicada. Dessa maneira, uma pessoa que conhece seu potencial disputa pelo esporte, e não por autoafirmação, contribuindo também para a melhora do estado emocional e psicológico do atleta.

Desenvolva sua Inteligência Emocional

A partir do desenvolvimento da Inteligência Emocional, o atleta consegue manter uma meta definida em sua mente e usar todo o seu potencial, melhorando sua performance no esporte que pratica. A Inteligência Emocional impossibilita que os fatores emocionais atrapalhem seu desempenho.

Se você quer descobrir como controlar suas emoções para aumentar seu rendimento esportivo, venha para o Método Lotus, um treinamento de imersão que conduz à uma reflexão do seu comportamento e como você poderá alterá-lo.

A grande oportunidade
de mudar sua vida!

Pesquisas constatam que pessoas com alto grau de
Inteligência Emocional são mais realizadas e felizes.