© Depositphotos.com / vadimphoto1@gmail.com O excesso de trabalho pode ocasionar diversos problemas físicos e emocionais

Os brasileiros costumam trabalhar, na teoria, 44 horas por semana. Porém, sempre existem aqueles viciados em suas funções – os chamados workaholics. Uma pesquisa da publicação “The Guardian” tem uma má notícia para o pessoal viciado em trabalho! Passar longas horas no escritório e viver uma vida sedentária pode ser mais danoso para a saúde do que fumar.

Um dado curioso: mesmo jornadas um pouco mais flexíveis e com possibilidade de home office, em muitas empresas trabalhar por um longo período é comum. E, quem pensa que a tecnologia nos livra da sobrecarga, está enganado. Ela pode ter piorado a situação: em 2002, nem 10% dos profissionais abriam seus e-mails fora do horário de expediente e, atualmente, esse número chega a 50% dos trabalhadores.

Workaholics têm mais chances de problemas cardíacos

Em julho de 2017, uma pesquisa da University College London que acompanhou 85 mil profissionais – entre homens e mulheres de meia idade – descobriu uma relação entre as longas horas trabalhadas e a propensão para problemas cardiovasculares. Trabalhar mais de 50 horas semanais aumenta cerca de 40% a chance de ter arritmia cardíaca.

Outros problemas que podem ocorrer por conta do excesso de trabalho

  • Sobrepeso
  • Pressão alta
  • Alcoolismo
  • Estresse
  • Gastrite
  • Crises de enxaqueca

Quais os motivos que te levam a ser viciado em trabalho?

Para alguns profissionais, estar sempre trabalhando pode funcionar como um mecanismo de proteção. Exemplo: uma dificuldade conjugal, a falta de paciência com os filhos e os problemas familiares, podem ocasionar essa tendência. Visto que, inconscientemente, o indivíduo se “esconda” atrás do trabalho para não precisar lidar com as próprias emoções. Esse comportamento, acaba atrapalhando diversas áreas da vida: familiar, amorosa e social. E também sua própria saúde física e emocional.

Como a Inteligência Emocional pode ajudar a evitar o vício em trabalho?

Colocar a carreira como ponto central da sua existência pode esconder dificuldades emocionais que precisam ser identificadas e trabalhadas. Conheça o Método LOTUS e evite desgastes físicos e emocionais por conta do vício em trabalho.

Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on pinterest

Posts Relacionados

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 15% do brasileiros – 30 milhões de pessoas – sofrem com a dor. Ou seja, precisamos realmente prestar atenção nos sintomas dessa condição e nas causas emocionais que podem influenciar seu surgimento.

Leia Mais ►

Pesquisar online uma reação física qualquer é algo fácil, até automático, certo? Porém, essa “curiosidade” tem limite e quando ele é ultrapassado, surge a hipocondria.

Leia Mais ►

A interação entre fatores genéticos, ambientais e psicológicos podem levar ao desenvolvimento dessa doença silenciosa. Porém, são os fatores psicológicos e emocionais que funcionam como um gatilho para o transtorno vir à tona.

Leia Mais ►

Inscreva-se para receber nossa newsletter