Tel: 11 2985-5949
Fale com um consultor pelo WhatsApp

Meghan Markle: a próxima duquesa britânica quebra tabus na realeza

Publicado em: 04/12/2017 Por: Redação SBie

© Depositphotos.com / Jean_Nelson O noivado que chamou atenção do mundo nas últimas semanas, quebra paradigmas

O Noivado entre a atriz americana Meghan Markle e o príncipe Harry, chamou a atenção do mundo nas últimas semanas. O estereótipo do novo casal quebra uma série de tabus e protocolos de anos de tradição real.

Meghan nasceu em Los Angeles, tem descendência negra, é divorciada e mais velha que o príncipe Harry. Fora isso, é ativista de causas humanitárias e uniu-se à ONU para lutar pelo empoderamento feminino. Ou seja: uma mulher que não corresponde ao perfil que se supunha para se casar com um membro de uma das grandes monarquias no mundo.

Harry pertence à uma geração de nobres que une amor e dever e é um dos protagonistas de uma história que parece um conto de fadas: o príncipe que se apaixona e casa-se com plebeia.

Porém, trazendo esse exemplo para vida real, é possível tirar alguns ensinamentos: se até uma das monarquias mais tradicionais do mundo entende que chega um momento de flexibilizar e viver com mais verdade. Por que nós, meros plebeus, não podemos encarar as mudanças da vida com menos rigidez?

Como encarar as mudanças com menos rigidez?

As formas de se relacionar e de viver vão mudando com o passar dos anos e essas mudanças são inevitáveis. Ao assumir uma postura rígida perante as transformações da vida, perdemos a chance de canalizar a energia necessária para melhorar e acabamos gastando tempo e esforço fugindo ou tentando impedir que elas aconteçam.

A incapacidade para lidar com as mudanças se refere ao medo do desconhecido e isso nasce na nossa própria imaginação. Isso ocorre porque o medo de iniciar uma situação nova como o primeiro dia de trabalho ou um primeiro encontro.

Os medos emocionais estão relacionados ao temor que é causado quando passamos por alguma situação nova como o primeiro dia de trabalho ou um primeiro encontro, por exemplo. Isso acontece porque sempre imaginamos os piores cenários e isso causa insegurança que gera questionamentos: e se eu fracassar? Me frustrar? Ou for criticado e rejeitado?

Como lidar com os medos emocionais?

Os medos emocionais podem despertar a insegurança e desencadear posturas rígidas que impedem que mudanças positivas sejam feitas na sua vida. Processos terapêuticos e treinamentos de Inteligência Emocional são ferramentas que trabalham esses medos e a inflexibilidade de maneira profunda, conduzindo o indivíduo à superação e aumentando sua capacidade para quebrar tabus e paradigmas.

Não perca mais essa grande
oportunidade de mudar sua vida!

Pesquisas constatam que pessoas com alto grau de
Inteligência Emocional são mais realizadas e felizes.