© Depositphotos.com / Rastudio A Inteligência Emocional, quando implementada de maneira assertiva, é fundamental para tornar o ambiente corporativo mais saudável e produtivo.

As organizações estão passando por constantes modificações nas últimas décadas e o fator humano é cada vez mais valorizado nas empresas. Para aumentar o engajamento da equipe, é fundamental investir no bem-estar no local de trabalho e na felicidade dos funcionários.

A felicidade no trabalho deixou de ser ser um conceito abstrato para se tornar algo tangível. Isso ocorre, principalmente, em empresas que têm um senso de propósito bem definido e, justamente por esse motivo, acabam se sobressaindo.

Outro ponto importantíssimo são os cargos de liderança. Bons líderes já entenderam que a relação entre engajamento e aumento da produtividade é bastante estreita. Algumas pesquisas atribuem a felicidade dos funcionários com a criatividade e a lealdade dos colaboradores.

Como criar uma cultura de felicidade e engajamento na sua empresa?

A Inteligência Emocional, quando implementada de maneira assertiva, é fundamental para tornar o ambiente corporativo mais saudável e produtivo. Confira algumas estratégias para permitir que os colaboradores consigam alinhar seus próprios valores com a cultura da empresa.

Dedique-se em conhecer seus colaboradores

É preciso dedicar um tempo para conhecer a personalidade, objetivos e preferência do seu colaborador e entender o que o realmente o motiva. Alguns fatores que estão diretamente ligados à satisfação do colaborador são:

  • Sentir – se empoderado
  • Ser valorizado
  • Ter senso de propósito
  • Ter uma relação saudável com os colegas

Faça contratações assertivas

As empresas precisam considerar se as contratações estão alinhadas com a cultura da empresa. Afinal, passamos mais tempo no trabalho do que em nossa própria casa e é importante que as pessoas que interagimos todos os dias estejam de acordo com os propósitos e valores da organização.

Para garantir uma equipe alinhada, é importante analisar o futuro funcionário e entender como ele pode colaborar com a equipe. É importante dar uma atenção especial para as habilidades interpessoais durante o processo de contratação. As contratações costumam girar em torno das competências técnicas e as demissões ocorrem pela falta de habilidades sociais.

O departamento de Recursos Humanos precisa ter sempre em mente que as atitudes são contagiosas e mesmo que o futuro colaborador seja muito competente, porém não se encaixa na equipe, pode trazer alguns malefícios.

Desenvolva sua Inteligência Emocional

Ao desenvolver e aplicar estratégias de Inteligência Emocional dentro da organização é possível incorporar as técnicas necessárias para alinhar os objetivos da empresa e dos colaboradores. Desenvolver as competências emocionais do quadro de funcionários permite aumentar o senso de propósito, manter funcionários saudáveis, motivados e engajados.

Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on pinterest

Posts Relacionados

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 15% do brasileiros – 30 milhões de pessoas – sofrem com a dor. Ou seja, precisamos realmente prestar atenção nos sintomas dessa condição e nas causas emocionais que podem influenciar seu surgimento.

Leia Mais ►

Pesquisar online uma reação física qualquer é algo fácil, até automático, certo? Porém, essa “curiosidade” tem limite e quando ele é ultrapassado, surge a hipocondria.

Leia Mais ►

A interação entre fatores genéticos, ambientais e psicológicos podem levar ao desenvolvimento dessa doença silenciosa. Porém, são os fatores psicológicos e emocionais que funcionam como um gatilho para o transtorno vir à tona.

Leia Mais ►

Inscreva-se para receber nossa newsletter