As 10 lições do Bambu e o que podemos aprender com elas

Publicado em: 14/03/2019 Por: Redação SBie

© Depositphotos.com/SS1001 O bambu nos ensina a lembrar da nossa capacidade de enfrentar as dificuldades.

Em grande parte dos países orientais, o bambu é considerado uma planta nobre e sagrada e possui qualidades valiosas. Ele nos ensina a lembrar da nossa capacidade de enfrentar as dificuldades, cabendo a nós colocar a resiliência em prática no nosso dia-a-dia por meio da persistência e prática.

O bambu, apesar da sua simplicidade, é uma das árvores mais resistentes que existem no mundo. É tão durável quanto o concreto, e a sua tração é comparada a do aço. Porém, não são somente suas utilidades que podemos extrair do bambu: ele é capaz de nos transmitir verdadeiras lições, das quais podemos aplicar em nossa vida cotidiana para nos tornarmos pessoas melhores, mais felizes e mais realizadas.

Histórias antigas japonesas mostram a grandiosidade dessa planta. Depois de uma grande tempestade, um menino que estava passando férias na casa do seu avô o chamou para a varanda e perguntou:

– Vovô, venha aqui! Me explica, como essa figueira, uma árvore frondosa e imensa, caiu com o vento da chuva, e este bambu, tão fino e tão fraco continua de pé?

E seu avô respondeu:

– Filho, o bambu permanece de pé porque teve a humildade de se curvar na hora da tempestade. Já a figueira quis enfrentar o vento. Se você tiver a grandeza e a humildade dessa planta, vai experimentar o triunfo da paz em seu coração. Por isso, seja como o bambu.

Ser como o bambu implica em tomar como exemplo as suas características, que podem nos ajudar a desenvolver dois aspectos essenciais para superar com sucesso qualquer adversidades: resistência e flexibilidade.

Existe uma relação entre os desafios diários que enfrentamos e a capacidade de resiliência do bambu, e tudo começa quando se planta a semente. Depois de plantada, não se vê mais nada durante cinco anos, já que todo o crescimento é subterrâneo. Apesar de ser invisível a olho nu, uma maciça e fibrosa estrutura de raiz se estende vertical e horizontalmente pela terra.

Muitas coisas em nossa vida pessoal e profissional são iguais ao bambu: você trabalha, investe seu tempo, esforço e faz tudo o que pode para nutrir seu crescimento mas, mesmo assim, às vezes não se vê nada por semanas, meses, ou até anos. Porém, se tivermos paciência para continuar trabalhando, persistindo e nutrindo, o seu quinto ano vai chegar, e com ele, o crescimento e as mudanças.

As 10 lições do bambu

O que parece fraco, pode ser muito forte

É preciso ter cuidado para não subestimar ninguém – tanto os outros quanto nós mesmos – com base apenas nas velhas noções do que é fraco e o que é forte.

Não é preciso ser grande e imponente para ser forte. Acredite em suas próprias forças,  permaneça de pé e saiba que você está tão forte quanto você precisa ser.

Lembre-se: também há uma força na luz, na abertura e transparência. Há uma força na bondade, cooperação e compaixão.

Curve-se sem quebrar

Uma das coisas mais impressionantes sobre o bambu é sua capacidade de se balança de acordo com a brisa. Nesse movimento, o balanço suave é um símbolo de humildade.

A fundação do bambu é sólida, mas se move e balança harmoniosamente com o vento, e nunca luta contra ela. Mesmo com o vento mais forte, o bambu ainda permanece firme e na altura.

Essa atitude, “curvar-mas-sem-quebrar”, é um dos segredos para o sucesso. É preciso ter a humildade de se curvar em momentos de adversidade para se manter de pé.

Tenha raízes fortes, mas seja flexível

O bambu é notável pela sua incrível flexibilidade. Esta flexibilidade é possível, em parte, devido à estrutura complexa da raiz do bambu para se manter estável no chão ao redor da floresta.

Raízes são importantes, mas em um mundo cada vez mais inconstante e variável, é importante ter flexibilidade para saber lidar com as mais diversas situações.

Tenha paciência

Vivemos em uma sociedade alérgica à paciência. Nos acostumamos ao imediatismo, queremos soluções rápidas e muitas vezes esquecemos que nosso corpo precisa de tempo para se restabelecer e recuperar a vitalidade em tempos difíceis.

Ser como o bambu implica investir em paciência. É preciso ser paciente com seu crescimento pessoal e profissional, assim como o bambu se prepara por anos antes de germinar.

Esteja sempre pronto

Segundo o grande mestre de Aikido, Kensho Furuya : “O guerreiro, como o bambu, está sempre pronto para a ação.”

Em qualquer atividade profissional, é através de um bom treino, formação e da prática que desenvolver nossa própria maneira um estado de ser sempre pronto.

Encontre a sabedoria mesmo no vazio

Dizem que,  para aprender, o primeiro passo é esvaziar-nos de nossas noções preconcebidas: não se pode encher um copo que já está cheio.

O interior oco do bambu nos lembra que muitas vezes estamos cheios de nós mesmos e de nossas próprias conclusões, e por isso não temos espaço para mais nada. Para receber o conhecimento e a sabedoria, temos que estar abertos ao que é novo e diferente.

Quando você esvaziar sua mente de seus preconceitos, orgulho e medo, você se torna aberto às possibilidades.

Comprometa-se com seu desenvolvimento

O bambu está entre as plantas que mais crescem no mundo. Não importa quem você é ou onde você está hoje, mas você tem um grande potencial de crescimento.

Às vezes nos sentimos desencorajados e pensamos que não estamos sendo fortes ou bem sucedidos como queremos. Porém, não desanime se você perceber essa falta de crescimento ou melhoria. Se você não desistir, então você está crescendo. Ser rápido ou lento não deve ser sua principal preocupação, mas sim o avanço. A melhoria sempre é constante.

Saiba valorizar suas relações

Você já viu um pé de bambu sozinho? Antes de crescer, ele permite que nasçam outros ao seu lado, mostrando o cooperativismo. O relacionamento interpessoal faz parte do dia a dia de qualquer ser humano e, por isso, é essencial que essas relações aconteçam de forma positiva e construtiva. A nossa ascensão na vida está ligada a arte de se relacionar com as pessoas.

Tenha simplicidade

Muitas vezes, gastamos nosso tempo tentando mostrar nossas forças e talentos, e acabamos complicando o que é simples. Seja você mesmo e admita suas fraquezas!

Sempre se reerga

A imagem do bambu coberto de neve representa a capacidade de reerguer-se mesmo após ter enfrentado uma adversidade. No inverno, a neve pesada dobra a parte traseira do bambu para trás, mas ele mantém sua força. Um dia, a neve se torna tão pesada que começa a cair, e o bambu consegue voltar a sua altura novamente, descartando-a. Apesar de suportar o fardo pesado da neve, no final ele tem o poder de reerguer-se, e não se dá como derrotado.

Ser como o bambu significa ter uma atitude resiliente em relação à vida. Implica aceitar que, às vezes, a adversidade poderá nos dobrar, mas, enquanto a nossa atitude for firme, retornaremos à nossa posição original com mais vigor, com mais beleza e integridade.

Desenvolva sua Inteligência Emocional

Todas as características apresentadas pelo bambu podem ser aprendidas e evoluídas. Para isso, o primeiro passo é trabalhar seu autoconhecimento, já que a base para a resiliência, a paciência, a persistência, a flexibilidade, a humildade e todas as outras qualidades desta planta só são possíveis de serem aprendidas por meio do entendimento das nossas próprias emoções.

Se você quer se desenvolver para se tornar forte como um bambu, conheça o Lotus Inteligência Emocional – um treinamento imersivo que te proporciona o conhecimento das suas emoções e de como direcioná-las para obter melhores resultados e relacionamentos.

Translate »